Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

O Evangelho por Emmanuel — Volume VI

Comentários às Cartas de Paulo

Introdução às Cartas a Timóteo

Timóteo é um dos mais conhecidos e mencionados colaborares de Paulo. Seu nome aparece não só em Atos dos apóstolos, como também em 9 das 14 cartas atribuídas a Paulo, sendo que duas delas foram a ele endereçadas. Filho de uma mãe judia e de pai grego (Atos, 16.1), vivia em Listra e foi um dos primeiros colaboradores de Paulo e pelo qual o convertido de Damasco demonstra grande consideração, referindo-se a ele como γνησίῳ τέκνῳ ἐν πίστει (gnesío tékno en pístei - genuíno filho na fé) (1 Timóteo, 1.2) e ἀγαπητῷ τέκνῳ, (agapentô tékno - amado filho) (2 Timóteo, 1.2). Foi enviado em nome de Paulo para Tessalônica (1 Timóteo, 3.2), a Filipo (Filipenses, 2.19 a 22) e Corinto (1 Coríntios, 4.17). Além disso, destaca-se que ele é corremetente em 5 cartas (2 Coríntios; Filipenses; 1 Tessalonicenses; 2 Tessalonicenses e Colossenses) e está presente na saudação em Romanos (Romanos, l6.21).

A esse conjunto de informações, soma-se o tom afetivo com que as epístolas a ele endereçadas são construídas, sobretudo a segunda, e percebe-se que existia uma relação de confiança e respeito entre esses dois trabalhadores do Evangelho.


A Primeira Carta a Timóteo

Essa carta é marcada, sobretudo, por orientações de Paulo em relação ao trabalho que Timóteo deve desenvolver, provavelmente em Éfeso a se depreender que 1 Timóteo, 1.3 indique os locais de origem e destino da carta, no que diz respeito à estruturação e ao dia a dia da comunidade. Também estão presentes um conjunto de conselhos ao próprio Timóteo.


Estrutura e temas

Remetente: Paulo | Capítulos: 6 | Versículos: 113


   Destinatário e saudação. | 1.1,2
O papel de Timóteo de esclarecer e orientar. | 1.3-7
O papel da Lei. | 1.8-11
Gratidão de Paulo pela misericórdia que recebeu. | 1.12-17
Instruções de Paulo para que Timóteo não naufrague na fé. | 1.18-20
Instruções sobre a oração. | 2.1-8
1° hino de louvor a Deus e a Jesus. | 2.5,6a
— Instruções sobre o comportamento das mulheres. | 2.9-15
— Instruções sobre os epíscopos (supervisores) | 3.1-7
— Instruções sobre os diáconos (auxiliares) | 3.8-13
Desejo de breve reencontro. | 3.14-16a
2° hino de louvor a Deus e a Jesus. | 3.16b
— Instruções sobre os que se apegam e propagam ideias falsas. | 4.1-7a
Treinamento e exercício na fé. | 4.7b-11
Não desprezar a juventude. | 4.12-16
Instrução de como lidar com os erros dos mais velhos. | 5.1,2
Honra e cuidado para com as viúvas. | 5.3-16
Instrução sobre os mais velhos que possuem papel de liderança. | 5.17-25
Orientação aos que estão na condição de escravos. | 6.1,2a
O que Timóteo deve ensinar e recomendar. | 6.2b
— Sobre os que ensinam o contrário do que Jesus ensinou. | 6.3-6
— Sobre os que buscam lucro no exercício da fé. | 6.6,7
— Sobre o contentamento com o necessário. | 6.8,9
— Sobre o amor ao dinheiro como raiz de muitos males. | 6.10
Recomendações aos homens de Deus. | 6.11-15a
3° hino de louvor a Deus e a Jesus. | 6.15b-16
Orientações que devem ser dadas aos ricos. | 6.17-19
Orientação final a Timóteo. | 6.20,21


Local, data e autenticidade

A data e o local onde 1 Timóteo foi escrita estão intimamente ligados à questão da autenticidade. Existem muitos debates, surgidos nos últimos 200 anos, acerca de se esta seria ou não uma carta redigida por Paulo. Essa dúvida apoia-se em argumentos relacionados a estilo, uso da linguagem e encaixe na cronologia da vida de Paulo. Esses argumentos, contudo, derivam de ênfase específica em aspectos da carta e em uma cronologia que, no caso de Paulo, está longe de ser completa e totalmente estabelecida pelo que se extrai dos textos do Novo Testamento, mesmo porque, o objetivo desses textos é menos o registro histórico factual do que a divulgação do Evangelho.

Muitos cristãos, como Policarpo, Clemente de Alexandria, Irineu e Tertuliano, conhecem e citam 1 Tïmóteo. O cânone de Muratori também traz, em sua relação, esta carta, embora o de Marcião não a contenha.

Dentre os que consideram a carta como autêntica, as datas de sua origem variam entre 61 e 65 e o local de origem seria algum ponto da região da Macedônia.


A Segunda Carta a Timóteo

Nessa segunda carta, o tom pessoal se destaca de maneira intensa. Paulo registra o seu sofrimento, o lamento por somente Lucas estar ao seu lado, naquele momento, cita aqueles que o abandonaram ou que tiveram que se dirigir a outras localidades e registra seu pressentimento de que o fim de sua vida está próximo. As orientações nela contidas dirigem-se muito mais ao próprio Timóteo, tanto no sentido do que deveria fazer e ensinar, quanto no que ele deveria evitar. É por isso que muitos consideram esse escrito quase como um testamento espiritual.


Estrutura e temas

Remetente: Paulo | Capítulos: 4 | Versículos: 83


   Destinatário e saudações. | 1.1,2
Gratidão a Deus e recordações gerais acerca de Timóteo. | 1.3-5
Exortação a reavivar o dom do Espírito. | 1.6,7
Exortação a não se envergonhar de dar testemunho. | 1.8-12
Exortação a seguir as sãs palavras. | 1.13,14
Lembranças dos que não estão mais presentes. | 1.15-18
Pedido para que Timóteo se fortaleça no Evangelho. | 2.1-10
Hino a Jesus. | 2.11-13
Exortações diversas: Evitar as contendas inúteis - Evitar as paixões da juventude - Seguir a justiça, a fé e a caridade - Manter-se manso e evitar brigas - Agir com suavidade em relação aos opositores. | 2.14-26
Os momentos difíceis dos últimos dias. | 3.1-9
Exortação a seguir o exemplo de Paulo. | 3.10-13
Exortação a permanecer firme no que aprendeu. | 3.14-17
Exortação à prática do bem e atitude para com os desobedientes. | 3.13-15
Solene exortação a que Timóteo continue o trabalho que lhe foi confiado. | 4.1-5
Paulo pressente que está chegando o tempo de sua partida. | 4.6-8
Pedido para que Timóteo venha ao encontro de Paulo. | 4.9
Todos o que atuam no Evangelho se foram, exceto Lucas. | 4.10,11a
Pedidos e recomendações de cuidado. | 4.11b-15
Relato da defesa solitária e da esperanças em Deus. | 4.16-18
Saudações e orientações finais. | 4.19-22


Local, data e origem

As questões em relação à autenticidade se repetem também neste caso. Entre os que a consideram autêntica, ainda resta o desafio de situar temporalmente a percepção expressa por Paulo de que seu fim está próximo. O texto de Atos dos apóstolos encerra com Paulo preso em Roma, mas não dá indícios de que ele teria sido martirizado logo depois. Além disso, existem algumas tradições que falam que o Apóstolo dos Gentios teria sido libertado e depois viajado para a Espanha. A sua morte teria ocorrido em Roma, em uma segunda prisão. A carta, portanto, seria desse período. O problema está em estabelecer o que teria acontecido com Paulo depois de sua libertação. Quanto tempo teria durado a sua viagem pela Espanha? O retorno teria sido para Roma ou para outra região? Qual o motivo de sua segunda prisão? Quais as circunstâncias de sua morte? Essas são questões a que a historiografia humana pode oferecer hipóteses e teorias.

Por essas razões, as datas variam entre 64 e 67, e o local, quase consensuado, seria Roma.


Perspectiva espírita

A relação entre Paulo e Timóteo, conforme o relato no livro Paulo e Estêvão, começa desde muito cedo, quando Paulo visita Listra e ali encontra o então jovem Timóteo, que demonstra interesse incomum na mensagem de Jesus para alguém daquela idade. Timóteo, anos mais tarde, se juntaria à caravana, passando a colaborar direta e intensamente com Paulo na divulgação do Evangelho.

Em relação à segunda carta, Emmanuel não deixa dúvida sobre a sua autenticidade, ao citar explicitamente um trecho dessa correspondência, indicando, assim, a data e local de redação como sendo o ano de 65 e a cidade de Roma, um pouco antes do martírio do ex-doutor da Lei.

Do ponto de vista do ensino, essas duas epístolas trazem um registro da importância da juventude cristã, da sua capacidade de realização e do esforço que deve ser empregado em transmitir-lhe as bases do Evangelho, a fim de que os jovens não somente vivenciem a proposta do Cristo, como também sejam capazes de dar continuidade na tarefa de ofertar as luzes da Boa-Nova aos que a buscam.


Saulo Cesar Ribeiro da Silva


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir