Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Salmos — Livro II  † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 69

(Versículos e sumário)

69 (Para o fim, n para os que hão de ser mudados, salmo de David.) Salva-me, ó Deus; porque as águas têm entrado até à minha alma.

2 Atolado estou no lodo do profundo, nem há consistência. Cheguei ao alto mar, e a tempestade me submergiu.

3 Cansei-me clamando, enrouqueceram-se as minhas fauces; desfaleceram os meus olhos, enquanto espero no meu Deus.

4 Têm-se multiplicado, mais do que os cabelos da minha cabeça, os que me aborrecem sem razão. Têm-se fortalecido os meus inimigos, que me perseguiram injustamente; paguei então o que não tinha roubado.

5 Ó Deus, tu sabes a minha insipiência; e os meus delitos não te são ocultos.

6 Não sejam envergonhados por minha causa os que te esperam, Senhor, Senhor das virtudes; não sejam confundidos a meu respeito aqueles que te buscam, ó Deus de Israel.

7 Pois por tua causa tenho sofrido afronta, foi coberto de confusão o meu rosto.

8 Tenho-me tornado estranho a meus irmãos, e desconhecido aos filhos de minha mãe.

9 Porque o zelo da tua casa me devorou; e os opróbrios dos que te improperavam a ti, recaíram sobre mim.

10 E humilhei pelo jejum a minha alma, e tornou-se-me em opróbrio.

11 E tomei por vestido cilício, e fui para com eles escárnio.

12 Contra mim falavam os que se assentavam à porta; e sobre mim cantavam os que bebiam vinho.

13 Porém eu, Senhor, dirigia-te a minha oração, dizendo: Tempo é de beneplácito; ó Deus, ouve-me segundo a multidão da tua misericórdia, segundo a verdade da tua salvação.

14 Tira-me do lodo, para que não fique atolado; livra-me daqueles que me aborrecem, e da profundidade das águas.

15 Não me afogue a tempestade de água; nem me absorva o mar profundo; nem cerre apertadamente o poço a sua boca sobre mim.

16 Ouve-me, Senhor, porque benigna é a tua misericórdia; segundo a multidão das tuas comiserações, olha para mim,

17 E não apartes o teu rosto do teu servo, porque estou angustiado; ouve-me prontamente.

18 Atende à minha alma, e livra-a por causa de meus inimigos, salva-me.

19 Tu sabes o meu opróbrio, e a minha confusão e a minha vergonha.

20 A tua vista estão todos os que me afligem. Impropério aguardou o meu coração, e miséria. Esperei se algum se entristecia comigo, e não houve ninguém e esperei se algum me consolava, e não o achei.

21 E deram-me na minha comida fel, e na minha sede me propinaram vinagre.

22 Torne-se a sua mesa diante deles em laço, e em tribulação, e em ruína.

23 Obscureçam-se os olhos deles, para que não vejam, e encurva sempre o seu espinhaço.

24 Derrama sobre eles a tua ira, e o furor da tua ira os alcance.

25 Deserta fique a sua morada; e nas choupanas deles não haja quem habite.

26 Porquanto ao que tu feriste, perseguiram, e sobre a dor das minhas chagas acrescentaram novas chagas.

27 Ajunta-lhes maldade sobre maldade; e não cheguem a entrar nos caminhos da tua justiça.

28 Sejam riscados do livro dos viventes; e com os justos não sejam escritos.

29 Eu sou pobre e dolorido; a tua salvação, ó Deus, me acolheu.

30 Glorificarei o nome de Deus com cântico, e o engrandecerei com louvor.

31 E isto agradará a Deus mais do que o tenro novilho, quando lhe saem as pontas e as unhas.

32 Vejam-no os pobres, e alegrem-se; buscai a Deus, e viverá a vossa alma.

33 Porquanto ouviu aos pobres o Senhor, e não desprezou aos que por ele estão em cadeias.

34 Louvem-no os céus e a terra, o mar, e todos os animais que neles se encerram.

35 Porquanto Deus fará salva a Sião e edificar-se-ão as cidades de Judá; e morarão ali, e ganhá-la-ão como sua herança.

36 E a linhagem de seus servos a possuirá, e os que amam o seu nome habitarão nela.



[1] Este salmo na Bíblia do Padre Antônio Pereira de Figueiredo, tanto em latim como em português, possui 37 versículos; todavia, para se conformar com a numeração de versões atuais da Bíblia a introdução que ocupava todo o 1º versículo foi colocada entre parênteses.

Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt (Nota importante sobre a enumeração dos salmos)


.

Abrir