Bíblia do Caminho Seção Temática

Sonambulismo


OUTRAS REFERÊNCIAS AO TEMA

SONAMBULISMO — (Do lat. somnus, sono, e ambulare, marchar, passear.) Estado de emancipação da alma mais completo do que no sonho. O sonho é um sonambulismo imperfeito. No sonambulismo a lucidez da alma, isto é, a faculdade de ver, que é um dos atributos de sua natureza, é mais desenvolvida. Ela vê as coisas com mais precisão e nitidez, o corpo pode agir sob o impulso da vontade da alma. O esquecimento absoluto no momento do despertar é um dos sinais característicos do verdadeiro sonambulismo, visto que a independência da alma e do corpo é mais completa do que no sonho. — Allan Kardec ( † )


Sonambulismo natural — O que é espontâneo e se produz sem provocação e sem influência de nenhum agente exterior. — Allan Kardec  ( † )


Sonambulismo magnético ou artificial — O que é provocado pela ação que uma pessoa exerce sobre outra, por meio do fluido magnético que esta derrama sobre aquela. — Allan Kardec  ( † )

Atuando sobre o sistema nervoso, o fluido magnético produz, em certas pessoas, um efeito que se comparou ao sono natural, mas que difere dele essencialmente em muitos pontos. A principal diferença consiste em que, neste estado, o pensamento se encontra inteiramente livre, o indivíduo tem um conhecimento perfeito de si mesmo e o corpo pode agir como no estado normal, o que é devido a que a causa fisiológica do sono magnético não é a mesma que a do sono natural. Contudo o sono natural é um estado transitório que precede sempre o sono magnético, a passagem de um a outro é um verdadeiro despertar da alma. Eis porque aqueles que são postos pela primeira vez em sonambulismo magnético respondem quase sempre não a esta pergunta: dormis? E, com efeito, visto que veem e pensam livremente, para eles isso não é dormir no sentido vulgar da palavra. — Allan Kardec  ( † )


SONILOQUIA — (Do lat. somnus, sono, e loqui, falar.) Estado de emancipação da alma intermediário ao sono e ao sonambulismo natural. Aqueles que falam sonhando são soníloquos. — Allan Kardec  ( † )


.

Abrir