Bible of the WayBíblia do Caminho  † Temática

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Comunicação espírita

Blue bar

 

TEMAS CORRELATOS
  (Espírito) (Evocação e invocação) (Intercâmbio) (Manifestação espírita) (Mediunidade) (Pneumatografia) (Pneumatofonia) (Psicofonia) (Psicografia) (Relação de Mensagens Familiares) (Reunião) (TCI) (Tiptologia) (Telepatia)
 
  1. A palavra do morto (O caso da consulta de Saul ao Espírito do profeta Samuel) — Irmão X
  2. As comunicações espíritas — Emmanuel

    (1) Comunhão do orbe terráqueo com os Planos invisíveis

    (2) O mediunismo. Aos que dizem ser os escritos mediúnicos reflexos da alma dos médiuns. Mediunismo e animismo

    (3) A comunhão dos dois mundos, [o físico e o invisível, através da mediunidade]

    (4) Os Espíritos benignos. Quais são na maioria das vezes os Espíritos comunicantes. O labor dos Espíritos benignos mas ainda não aperfeiçoados. Colônias terrestre

    (5) O que representam as comunicações. Da vulgaridade dos ditados mediúnicos

    (6) Os Planos da evolução [são infinitos]

  3. Aos poucos chegareis ao muito (Sobre o uso da prancheta nas comunicações) — Emmanuel
  4. Carrère: Constatação de identidade (As melhores provas para a identificação dos Espíritos) (Re)
  5. Caso de identidade (Uma comunicação pela tiptologia e a confirmação da identidade do Espírito) (Re)
  6. Como se opera o fenômeno da comunicação espírita — Marta
  7. Comunicabilidade dos Espíritos (Estudos Espíritas)
  8. Comunicação coletiva (Comunicação coletiva na Sociedade Espírita de Paris no dia consagrado à comemoração dos mortos) (Re)
  9. Comunicação com o mundo invisível (Qe)
  10. Comunicações (Interpretação da epístola 1 João 4.1: “Amados, não creiais a todo Espírito, mas provai se os Espíritos são de Deus” ) — Emmanuel
  11. Comunicações (A história de Rafael Provenzano o sapateiro que queria ser pregador) — Irmão X
  12. Comunicações apócrifas (Ldm)
  13. Comunicações espíritas (Ipr)
  14. Comunicações espontâneas obtidas em sessões da Sociedade — (De Vicente de Paulo, Júlio César, Basílio, Lucas e  Carlos IX) (Re)
  15. Comunicações estrangeiras lidas na Sociedade (Re)
  16. Comunicação providencial dos Espíritos — Luís de França (Re)
  17. Comunicações particulares (acerca dos entes queridos que se transferiram para o Mais Além) — Emmanuel
  18. Consciência espírita (Sobre a autocensura nas comunicações dos espíritas desencarnados e sobre o sonho de Allan Kardec nos primórdios da Codificação) — Irmão X
  19. Conversas familiares de além-túmulo — Observação do Sr. Allan Kardec sobre as palestras com os Espíritos de homens vulgares, e sobre a passagem, a transição da vida atual à vida futura
  20. Da influência moral dos médiuns nas comunicações — Erasto
  21. Diferentes modos de comunicação — (Quanto às modalidades de comunicações: V. Tiptologia, Psicografia, Pneumatografia, Psicofonia, Pneumatofonia, Telegrafia humana) (Ipr)
  22. Diferentes modos de comunicação (Re)
  23. Dissertações Espíritas — Acerca do Espiritismo. Sobre os médiuns. Sobre as Reuniões Espíritas. Comunicações apócrifas. (Ldm)
  24. Dissertações Espíritas (Ensinamentos de interesse geral, obtidos através de diversos médiuns, pelo Espírito de Allan Kardec) (Re)
  25. Distinção os bons e dos maus Espíritos (Ldm)
  26. Em ação de graças (Que motivo compele os mortos a se comunicarem com os vivos? Não teriam encontrado bastante sossego no “outro mundo”?) — Irmão X
  27. Estilo das boas comunicações — Barbaret (Re)
  28. Exame das comunicações mediúnicas que nos enviam (Re)
  29. Finalidades e mecanismos das comunicações mediúnicas (Estudos Espíritas)
  30. Identidade dos Espíritos comunicantes (Estudos Espíritas)
  31. Indagação e resposta (Razão dos mentores desencarnados transmitirem tantas mensagens de essência filosófica) — André Luiz
  32. Identidade dos Espíritos (Ldm)
  33. Identidade dos Espíritos (Qe)
  34. Identidade dos Espíritos nas comunicações particulares (Re)
  35. Instruções dos Espíritos — Três comunicações dadas por Fénelon (Re)
  36. Mecanismos da comunicação mediúnica (Estudos Espíritas)
  37. Meios de comunicação (Qe)
  38. Não creias em todos os Espíritos (Ev)
  39. Natureza das comunicações — Comunicações grosseiras; frívolas; sérias; instrutivas. Meios de comunicação. (Ldm)
  40. Natureza das comunicações mediúnicas (Estudos Espíritas)
  41. Nota explicativa (sobre a identificação do Espírito comunicante) — Irmão X
  42. O Doutor Claudius (Allan Kardec explica como se dá a comunicação em estado sonambúlico) (Re)
  43. O papel da mente e do perispírito nas comunicações mediúnicas (Estudos Espíritas)
  44. O papel dos médiuns nas comunicações — Erasto e Timóteo (Re)
  45. O processo das comunicações (entre os Planos visível e invisível) — Emmanuel
  46. O sábio juiz (A decisão de Salomão, o sábio rei dos israelitas, quanto à possibilidade da Justiça abrir tribunais para ouvir os mortos em suas decisões) — Irmão X
  47. Os adeuses (Comunicação coletiva, oito manifestações, recebidas sucessivamente através da psicofonia, pelo médium Sr. Morin) (Re)
  48. Obras-primas por via mediúnica (Re)
  49. Papel dos médiuns nas comunicações espíritas — Influência do Espírito pessoal do médium. Sistema dos médiuns inertes. Aptidão de certos médiuns para coisas de que nada conhecem: línguas, música, desenho, etc. Dissertação de um Espírito sobre o papel dos médiuns. (Ldm)
  50. Provas possíveis de identidade (dos Espíritos)
  51. Questões sobre a natureza e a identidade dos Espíritos (Ldm)
  52. Sobre a prancheta — Emmanuel
  53. Sobre comunicações espíritas — Santo Agostinho (Re)
  54. Sobre o valor das comunicações espíritas (Pelo Sr. Jobard) (Re)
  55. Um testamento nos Estados Unidos (Um testamento escrito sob o ditado de uma mesa girante) (Re)
OUTRAS REFERÊNCIAS AO TEMA
  1. A linguagem articulada é fator de base nas comunicações entre desencarnados de um país, através de médiuns situados em país diferente? (Ei)
  2. Senhora de Girardin (Obs. de Allan Kardec quanto a apreciação das comunicações de um Espírito)
  3. Vide os § 19 e 20 do item 3 no artigo Resumo da lei dos fenômenos espíritas:

    Os Espíritos são livres; comunicam-se quando querem e a quem lhes convém (19)

    Os Espíritos são atraídos pela simpatia, pela similitude dos gostos e dos caracteres, pela intenção que faz desejada a sua presença, e, os sérios, não vão às reuniões fúteis (20)

  4. Vide advertência de Kardec no item 2 do artigo Destruição dos aborígines do México: Não basta ser médium, mesmo formado e desenvolvido para, à vontade, obter comunicações sobre o primeiro assunto surgido.
  5. Vide exemplos de comunicações recebidas com a utilização da prancheta nos seguintes capítulos do livro “Deus conosco”: Cap. 2 | 4 e 5 | 11 | 14 | 15 | 18 e 19 | 24 a 27 | 40 | 57 | 59 | 63 a 65  — Também foram recebidos por este sistema os capítulos 26 e 61 do “Sementeira de Luz”
  6. Vide no item 14 do artigo Algumas refutações: A questão da identificação do Espírito nas comunicações dos pais da Igreja: São João, São Paulo, Santo Agostinho, Fénelon, etc.
  7. Vide no item 3 do artigo Suicídio impedido pelo Espiritismo (Aos que atribuem as comunicações espíritas ao diabo: Foi a voz do diabo, disfarçado na voz do filho que advertiu o capitão B., que aquele homem iria suicidar-se?)
  8. Vide no item 4 do artigo O Ramanenjana: Comunicações de Espíritos entre povos selvagens.
  9. Vide no item 8 do artigo Os irmãos Davenport: De que tipo são, e é possível haver Espíritos que se prestem às sessões ou consultas com hora marcada?
  10. Vide nos itens 2 e 5 do artigo O Espiritismo sem os Espíritos:

    Da constatação da identidade dos Espíritos comunicantes: As dificuldades causadas pelo cunho da inferioridade do instrumento mediúnico.

    Da seleção das comunicações dos Espíritos: Os melhores escritores, os maiores gênios, não têm coisas fracas em suas obras? Não se fazem seleções do que produzem de melhor? Façamos o mesmo em relação à produção dos Espíritos; aproveitemos o que há de bom e rejeitemos o que é mau; mas para arrancar o joio, não arranquemos o bom grão.

  11. Vide item 18 no artigo O Espiritismo é uma religião? Comunicação coletiva dada sequencialmente pelos Espíritos: Sr.ª Victor Hugo, Sr.ª Dauban, Vézy, Leclerc, Delphine de Girardin, Jobart, Plácido, Gay, Mangin, Bonnefon, e São Luís.

 


 

COMUNICAÇÃO ESPÍRITA — Manifestação inteligente dos Espíritos tendo por objeto uma troca contínua de pensamento entre eles e os homens. Distinguem-se em:

Comunicações frívolas, as que se referem a assuntos fúteis e sem importância;

Comunicações grosseiras, as que se traduzem por expressões que ofendem a decência;

Comunicações sérias, as que excluem a frivolidade, qualquer que seja o assunto de que tratem;

Comunicações instrutivas, as que tem por objeto principal um ensinamento dado pelos Espíritos sobre as ciências, a moral, a filosofia, etc. (Ipr)

 
AFORISMOS E CITAÇÕES
  1. À medida que o homem progride moralmente, mais se aperfeiçoará o processo da sua comunhão com os Planos invisíveis que lhe são superiores. — Emmanuel (Em)Tx6
  2. As nossas mensagens, a possibilidade de comunicação entre os dois mundos, são permitidas por Deus, a fim de que o homem vislumbre as realidades espirituais, aplicando-as à sua passageira vida na Terra. — Emmanuel (Avl)Tx358