Bible of the WayBíblia do Caminho  † Temática

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Anjo

 

TEMAS CORRELATOS
(Anjo da guarda) (Demônio) (Espírito) (Gabriel) (Pureza) (Rafael) (Santificação) (Virtude)
(AFORISMOS)
 
  1. Anjos da paz (Soneto) — Cruz e Souza
  2. Anjos e demônios (Lde)
  3. Doutrina dos anjos decaídos e do paraíso perdido (Ge)
  4. Embaixadores divinos [Idem] (Quando a ventania da adversidade te assopre desalento ou quando a sombra da provação te mergulhe em nuvens de tristeza, recorre a eles, os Embaixadores Divinos do Amor Eterno) — Emmanuel
  5. Ensaio de interpretação sobre a doutrina dos anjos decaídos  WRespostas à questão dos anjos decaídos. (Re)
  6. Homens e anjos (É lastimável observar o grande número de pessoas que estão sempre dispostas a proferir sentenças blasfematórias. Estudo da epístola 2 Pedro 2.11: “Enquanto os anjos, sendo maiores em força e poder, não pronunciam contra eles juízo blasfemo diante do Senhor”) — Emmanuel
  7. O anjo da limpeza — Neio Lúcio
  8. O anjo cinzento — Irmão X
  9. O anjo consertador — Irmão X
  10. O anjo e a lama (Versos) — Maria Dolores
  11. O anjo e o malfeitor (Um malfeitor regenerado que atravessou as fronteiras do Céu antes do Virtuoso, do Sábio, do Prudente, do Filantropo, do Pregador, do Filósofo e do Pesquisador da Verdade) — Irmão X
  12. O anjo Gabriel (Re)
  13. O anjo, o santo e o pecador [Idem] — Irmão X
  14. O anjo servidor — Irmão X
  15. O anjo silencioso — Eurípedes Barsanulfo
  16. O anjo solitário (dentre os muitos anjos que visitaram o Divino Supliciado no momento da cruz) — Irmão X
  17. O companheiro dos anjos — Irmão X
  18. Os anjos — Os anjos segundo a Igreja (1-2) — Refutação (3-11) — Os anjos segundo o Espiritismo (12-15) (Ci)
  19. Três estrelas (Soneto) — João de Deus
OUTRAS REFERÊNCIAS AO TEMA
  1. Anjo W
  2. Os Espíritos elevados, como os profetas antigos, devem ser considerados como anjos ou como Espíritos eleitos? (Ocs)
  3. Vide aparições do anjo Rafael no artigo O lavrador Thomas Martin e Luís XVIII.
  4. Vide no 1º cap. do livro “Obreiros da vida eterna” item 5: O Instrutor Albano Metelo narra a experiência que fê-lo alterar seu antigo propósito de elevação, tentando, indébito, isolar-se das misérias e sofrimentos humanos: A visita de Jesus e uma legião de seres angélicos às regiões das trevas libertando consciências escravizadas.

 


 

ANJO — (Do lat. angelus, gr. aggelos, mensageiro.) Segundo a ideia vulgar, os anjos são seres intermediários entre o homem e a divindade, por sua natureza e poder e que podem manifestar-se, quer por avisos ocultos, quer de um modo visível. Eles não foram criados perfeitos, pois a perfeição supõe a infalibilidade e alguns dentre eles se revoltaram contra Deus. Diz-se: os bons e maus anjos, o anjo das trevas. Entretanto a ideia mais geral, ligada a esta palavra, é a da bondade e da suprema virtude. Segundo a doutrina espírita, os anjos não são seres à parte e de uma natureza especial: são os Espíritos da primeira ordem, isto é, os que chegaram ao estado de puros Espíritos depois de terem sofrido todas as provas. Nosso mundo não é de toda a eternidade, e, muito tempo antes que ele existisse, já Espíritos haviam atingido este grau supremo; os homens então acreditaram que eles sempre foram assim. — Allan Kardec (Ipr)

 

ARCANJO — Anjo de uma ordem superior. A palavra anjo é um termo genérico que se aplica a todos os Espíritos puros. Se admitirmos, relativamente aos anjos, diferentes graus de elevação, poderemos, para empregar termos conhecidos, designá-los pelas palavras arcanjos e serafins. — Allan Kardec (Ipr)

 


 

As asas dos anjos, arcanjos, serafins, que não passam de Espíritos puros, são evidentemente apenas um atributo pelos homens imaginado para dar ideia da rapidez com que se transportam, visto como a sua natureza etérea os dispensa de qualquer amparo para fender os espaços. Contudo, eles podem aparecer aos homens com tal acessório para lhes corresponderem ao pensamento, assim como os Espíritos se revestem da aparência terrestre a fim de se fazerem cognoscíveis. — Allan Kardec (Ci)

 
AFORISMOS E CITAÇÕES
  1. Não são todos eles [os anjos] Espíritos ministradores enviados para serviço, a favor dos que hão de herdar a salvação? (Heb)
  2. Um anjo de Deus pode aparar os golpes do mal, visto não existir o sofrimento qual o entendemos, para os seus corações purificados. — Pitonisa Hatéria para Cláudia Sabina (Cad)Tx12
  3. O Espírito Humano é um anjo, || Por mais se mostre em conflito, || Em gestação no Planeta || Para nascer no Infinito. — Marcelo Gama (Rdp)Tx155
  4. Viu uma estrela descendo, || Riscando o céu, e gritou: || Lá vai um anjo correndo, || Porque Jesus o chamou! — Murilo Buarque (Nda)Tx203