Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Vinha de luz — Emmanuel


147


Nos corações

“Recebei-nos em vossos corações.” — Paulo. (2 CORÍNTIOS, 7.2)


1 Os crentes e trabalhadores do Evangelho usam diversos meios para lhe fixarem as vantagens, mas raros lhe abrem as portas da vida.

2 As palavras de Paulo, de Pedro, de Mateus ou de João são comumente utilizadas em longos e porfiados duelos verbais, através de contendas inúteis, incapazes de produzir qualquer ação nobre. 3 Recebem outros as advertências e luzes evangélicas, à maneira de negociantes ambiciosos, buscando convertê-las em fontes econômicas de grande vulto. 4 Ainda outros procuram os avisos divinos, fazendo valer princípios egolátricos, em polêmicas laboriosas e infecundas.

5 No imenso conflito das interpretações dever-se-ia, porém, acatar o pedido de Paulo de Tarso em sua segunda epístola aos coríntios.

6 O apóstolo da gentilidade roga para que ele e seus companheiros de ministério sejam recebidos nos corações.

7 Muito diversa surgirá a comunidade cristã, se os discípulos atenderem a solicitação.

8 Quando o aprendiz da Boa Nova receber a visita de Jesus e dos emissários divinos, no plano interno, então a discórdia e o sectarismo terão desaparecido do continente sublime da fé.

9 Em razão disso, meu amigo, ainda que a maioria dos irmãos de ideal conserve cerrada a porta íntima, faze o possível por não adiar a tranquilidade própria.

10 Regista a lição do Evangelho no ádito do ser. Não te descuides, relegando-a ao mundo externo, ao sabor da maledicência, da perturbação e do desentendimento. Abriga-a, dentro de ti, preservando a própria felicidade. Orna-te com o brilho que decorre de sua grandeza, e o Céu comunicar-se-á com a Terra, através de teu coração.


Emmanuel



Texto extraído da 1ª edição desse livro.

.

Abrir