Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Vida em vida — Autores diversos


21


Resgate e amor

(Versos dedicados à dama nobre de nossas relações pessoais no século passado, que reencontrei agora, na condição de mendiga enferma, na praça pública, resgatando um delito passional cometido em família e que se junge a dolorosa prova, depois de rogar, na Vida Espiritual, se lhe fossem concedidos os recursos necessários à própria redenção.)


  1 Recordo-te, Senhora… A seda se te entrança

  Na cabeleira loura… Ao colar que rebrilha,

  Exibes, donairosa, o manto de escumilha,

  Mas crias, em redor, revolta e insegurança…


  2 Por ciúmes de alguém, matas a própria filha…

  Fruis mentido prazer e, um dia, a morte avança…

  Tornas à luz do Além… Choras sem esperança…

  E rogas outro berço, ante a dor que te humilha…


  3 Hoje, achei-te, de novo… Enferma, quase inerte,

  Paralítica e só, o pranto se te verte

  Ao pedir pão e teto, esmolando de rastros…


  4 Mas, louva, amada irmã, a Lei serena e austera…

  Alguém te aguarda a vida… É a filha que te espera,

  A fim de erguer-te à luz que fulge, além dos astros!…


Epiphanio Leite


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir