Bíblia do Caminho  † Testamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Taça de luz — Autores diversos


28


O maior

1 Ainda e sempre, a vaidade humana prossegue na caça incessante aos títulos máximos na Terra.

2 Cartazes da imprensa e programas tele-radiofônicos na atualidade cogitam de campeões variados que brilham, passageiros, na ribalta do mundo.

  O maior pensador…

  O maior cientista…

  O maior industrial…

  O artista maior…


3 E o campo de realizações terrestres, copiando-lhes o impulso, apresenta com garbo os seus expoentes mais altos…

  O maior arranha-céu…

  O maior transatlântico…

  O maior espetáculo…

  A fortuna maior…


4 Todavia, semelhantes pruridos de evidência terrestre não são novos.

5 Há quase vinte séculos, surgiam eles igualmente no colégio dos seguidores humildes do Senhor.

6 Nem mesmo os aprendizes do Evangelho, despretensiosos e simples conseguiram fugir à tentação do destaque pessoal.

7 Eles próprios, na antevisão do paraíso, indagaram do Mestre, com desassombro inconsciente: — Quem seria o maior no Reino dos Céus? (Mt)

8 E a resposta do Cristo, ainda hoje, é um desafio à nossa fé.

9 O maior no Reino do Amor será sempre aquele que se fizer o servo infatigável de todos, aquele que, em se esquecendo, oferece aos outros a própria alegria que não possui, e que, em se ajustando à máquina do bem, possa apagar-se, contente e anônimo, atendendo, no lugar que lhe é próprio, a tarefa que o Senhor lhe determina…

10 Se procuras, [desse modo,] a comunhão com Jesus, onde estiverdes, olvida a ti mesmo pela glória de ser útil.

11 Ajuda, aprende, ampara, compreende, crê e espera cada dia…

12 E, servindo sempre, encontrarás com o Mestre Divino a felicidade perfeita, penetrando com Ele o segredo sublime da cruz, pelo qual, em se rendendo à suprema renúncia, fez-se a luz das nações e a esperança da Humanidade inteira.


.Emmanuel



(Psicografado em 7/2/1955, no Centro Espírita Luiz Gonzaga, na cidade de Pedro Leopoldo, Minas Gerais.)


Essa mensagem, diferindo nas palavras marcadas e [entre colchetes] foi publicada em maio de 1960 pela FEB no Reformador e é também a 70.ª lição do 2º volume do  livro “O Evangelho por Emmanuel”.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

 

.

D
W