Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Tesouro de alegria — Autores diversos


7


Confiança

   1 Alma querida, não temas.

  Que a fé não se te degrade

  Ao romper da tempestade,

  Qual maremoto a rugir;

  Muita vez, o sofrimento

  É o campo alto e fecundo,

  Que impele as forças do mundo

  À elevação no porvir.


   2 Nas mínimas formações

  Que alteram a natureza,

  A dor é uma luz acesa

  No apoio da evolução.

  Olha a semente no solo,

  Depois de enterrada viva,

  Mais a luta se lhe ativa

  Na própria germinação.


   3 O mármore vigoroso

  Nunca desvenda a obra-prima,

  Que lhe atrai a humana estima

  Sem o buril do escultor…

  Fugindo à inércia do charco,

  A fonte que desabrocha

  Vence areia, pedra e rocha

  E cria glebas em flor.


   4 Reflete: o minério bruto,

  Arrancado ao ninho morno,

  Tomba aos martírios do forno

  Para de novo se erguer;

  É peça nas oficinas

  No ar, na terra, nos mares,

  Nas máquinas que anotares

  Do progresso a resplender.


   5 Se o mal, por vezes, parece

  Dragão de sombras à vista,

  Na guerra que te contrista,

  Pensa na dor por mais luz…

  Sobre os domínios do mundo,

  Nas lutas de todo Plano,

  Em qualquer conflito humano,

  O vencedor é Jesus.


Maria Dolores


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir