Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Sementeira de luz — Mensagens familiares do Prof. Arthur Joviano (Neio Lúcio) e outros


30


A purificação dos sentimentos verifica-se, tão somente, no cadinho doloroso dos séculos

23|08|1939


1 Meus caros filhos, que Jesus abençoe a vocês ambos, proporcionando-lhes muita paz.

2 Graças à Misericórdia Divina, aqui me encontro sempre que possível para as nossas meditações e nossas preces.

3 Meu caro Rômulo, muitas vezes acompanho o raciocínio que você faz em torno da personalidade de Neio Lúcio, buscando estabelecer uma comparação entre aqueles dias longínquos do passado remoto e as horas breves que se foram no decurso de minha última existência. Também eu procuro frequentemente criar esses estudos, dentro de mim mesmo, mas temos de convir, meu filho, que jamais poderemos solucionar esta questão com as nossas concepções transitórias e inquietas. 4 A purificação dos sentimentos verifica-se, tão somente, no cadinho doloroso dos séculos. Agora, em minhas novas expressões de análise e perquirição no plano espiritual, sei de almas que esperam um perdão há milênios e de Espíritos outros que não levam menos tempo para assimilar essa ou aquela virtude. Não suponham que o meu pobre coração haja atingido toda a meta. Ante os meus olhos, tenho um panorama vastíssimo de realizações que me cumpre empreender em favor de meu próprio progresso. É nesse movimento incessante das vidas numerosas que alijamos os defeitos e adquirimos as expressões mais nobres e formosas da vida. Trabalhemos sempre!

5 Desde a minha desencarnação, há alguns anos, somente hoje tenho podido penetrar a penumbra, investigando o pretérito remoto. As revelações de Emmanuel, que me atingem a alma tão profundamente, tiveram o poder sacrossanto de me arrebatar dos fluidos terrestres, de natureza mais grosseira, onde prosseguia em penosas cogitações acerca da família terrena. Até bem pouco tempo, ainda buscava solucionar os nossos assuntos, intimamente, deixando pender na balança das apreciações a concha dos laços de sangue, mas agora estou aprendendo, como vocês, meus filhos, a criar um diapasão diferente para estabelecer as minhas e as nossas conclusões. 6 Desde que a cortina se abriu um pouco aos meus olhos deslumbrados de tanta luz, tenho sentido o desejo ardente de rever o Espírito de Célia, depois de tantas missões de amor desvelado que ela cumpriu na Terra. Mas não pude ainda revê-la, em toda a intensidade das claridades fulgurantes que lhe envolvem o coração, nos altos cimos do Plano espiritual. Mas senti-a. Depois de uma prece, notei que se aproximava de mim uma luz brilhante e misericordiosa, que espargia em meu velho coração uma consolação branda e suave. 7 Desde esse instante, vejo e sinto as questões terrestres sob novos prismas. A antiga neta, hoje transformada em um nume tutelar de nossas almas, trouxe   ainda ao avô dos outros tempos a paz espiritual e os melhores esclarecimentos em Jesus. Hoje, meus filhos, quero crescer cada vez mais em conhecimento para servir ao divino Mestre nas mais sublimes tarefas de redenção. Agradeço a vocês por tamanho auxílio, em favor de meu pobre espírito. Deus os abençoe. Maria, tenho acompanhado igualmente o Roberto, prestando-lhe todo o bem possível ao meu alcance. Sinto-o bem melhor, graças à misericórdia de nosso Pai. Não me tenho esquecido também da Wanda, a quem busco inspirar em todas as atividades da vida escolar.

8 A vocês, meus filhos, o meu carinhoso afeto paternal de todos os dias. Que Jesus faça florescer em seus corações as bênçãos de compreensão e de amor que ambos me têm dado, são os votos sinceros e ardentes do papai que os abraça com a afeição de sempre.


A. Joviano


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir