Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Sementeira de luz — Mensagens familiares do Prof. Arthur Joviano (Neio Lúcio) e outros


149


Estamos seguindo de perto as lutas destes dias

09|08|1944


1 Meus caros filhos, Deus abençoe a vocês todos, concedendo-lhes as Suas divinas bênçãos.

2 Estamos seguindo de perto as lutas destes dias. É preciso que mantenham muita serenidade interior, serenidade de lago, que as pedradas não perturbem. Sabemos que isto é muito difícil, principalmente considerando que “o assédio provém de todos os lados, mas sem paz não podemos realizar obra útil”. Assim como numerosas falanges de credores cobram agora as suas dívidas, há exércitos de Espíritos auxiliadores amparando-lhes a ação nessa luta. É claro que o Plano invisível não pode atender às exigências dos homens ignorantes, respeitáveis embora. 3 Grande contrassenso seria uma demanda entre pais e filhos, entre o Céu e a Terra. Acaso não sobram perturbações nas famílias terrestres? Seria justo chamar os espíritos emancipados para acentuar o desespero dos que se acham nas prisões da incompreensão, da ambição, do egoísmo? Observem, pois, que atender à semelhante disparate seria a loucura máxima, para não dizermos absoluta desordem! Não. 4 A Esfera espiritual tem também a sua elegância e a sua disciplina, o seu silêncio magnânimo e a sua atitude superior. Não têm permissão, mesmo os impulsivos mais nobres, de aceitar as luvas que lhes são atiradas da esfera inferior. Para nós, os duelos inúteis ficaram na Terra, como o corpo mais grosseiro que nos serviu de templo um dia…

5 Dessa maneira, pois, capacitados do que é justo e razoável, estamos habilitados tão somente a oferecer o nosso gesto gentil aos inimigos, como quem sorri a crianças! E embora seja difícil sorrir a crianças de maiores anos, transformadas em malfeitores, é necessário sorrir, esperar e passar. Esta a melhor receita para a hora presente, receita de tranquilidade e bom-ânimo para o coração. Felizmente, noto em todos vocês muito boa disposição de saúde.

6 Sobre o Roberto, minha prezada Maria, havemos de trabalhar. Não estão vocês sozinhos nessa grande empreitada. Estamos juntos e isso nos reconforta, porque o amor de muitos, num só objetivo, reveste-se de grande e milagroso poder. Prossigamos firmes e confiantes no êxito final.

7 Estivemos ouvindo a palestra de vocês sobre as bênçãos do Eterno nos problemas comuns da vida. Grata satisfação nos causou o interesse de todos pelas soluções espirituais em estudo. Com a bússola da fé, o homem, viajante do Planeta, descobre cada dia continentes novos, onde retempera o sentimento e robustece a inteligência. Ai, porém, daqueles que viajam sem rumo! A presunção é-lhes a companheira infiel de todos os minutos, o orgulho, a sua veste, o egoísmo, a sua crosta impenetrável! Não sabem ver, nem ouvir e os seus movimentos são impulsos para a morte. A fé constitui a maior luz para o cérebro e a maior bênção para o coração. Um dia, vocês verão isso com bastante clareza, quanto estou eu vendo agora.

8 Que Jesus ajude e abençoe a todos vocês!

E como não me é possível escrever mais, por hoje deixo-lhes um abraço muito afetuoso.

O papai que não os esquece,


A. Joviano


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir