Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Segue-me — Emmanuel


59


Nos caminhos da fé

“Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai que está nos Céus.” — JESUS (Mateus, 10.32)


1 No mundo, de modo geral, habituamo-nos a julgar que os testemunhos de fé prevalecem tão só nos momentos de angústia superlativa, quando o sofrimento nos transforma em alvo de atenções públicas.

2 Evidentemente, na Terra, as crises de aflição alcançam a todos, cada qual no tempo devido, segundo as lutas regeneradoras que se nos façam necessárias, no curso das quais estamos impelidos a entregar todas as energias de nosso espírito nos atos de fé. 3 Entretanto, é preciso ponderar que somos incessantemente chamados a prestar o depoimento de confiança em Jesus, através de reduzidas parcelas de bondade e tolerância, compreensão e paciência diante das ocorrências desagradáveis do cotidiano, tais quais sejam:

  a referência desprimorosa;

  o olhar de suspeição;

  o pedido justo recusado;

  o beliscão da crítica;

  a desatenção e o desrespeito;

  o desajuste orgânico;

  o prejuízo inesperado;

  a transação infeliz;

  o desafio da discórdia.

4 Impõe-se-nos a obrigação de confessar-nos seguidores do Cristo, por intermédio de definições verbais claras e sinceras, mas somos igualmente convidados a fazê-lo, na superação dos aborrecimentos comuns, porquanto só atravessando as diminutas contrariedades do dia a dia, como grandes ocasiões de revelar confiança em Jesus, é que aprenderemos a suportar as grandes provações como se fossem pequenas.


Emmanuel



(Reformador, fevereiro de 1969, p. 27)


.

Abrir