Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Segue-me — Emmanuel


26


A sabedoria do Alto

“Mas a sabedoria que vem do Alto é pura, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia.” — (TIAGO, 3.17)


1 Se o conhecimento da fé gerou veneno para a tua palavra, a desvairar-se em ataques e críticas, a pretexto de preservar a verdade, guarda contigo bastante cautela, porque não é com rixosas interpretações que te farás embaixador da Espiritualidade Sublime.

2 A inspiração da Vida Superior manifesta-se sem qualquer artifício. Quem fala, em nome do Senhor, não necessita de longos e complicados discursos.

3 É apaziguante e benevolente, sem qualquer recurso à força.

4 É moderado, sem inclinar-se ao desequilíbrio.

5 É compreensivo, sem alardear superioridade contundente.

6 É repleto de entendimento e carinho, frutificando em bênçãos de alegria e reconforto para os que se aproximem da fonte em que se exterioriza.

7 Não se apaixona, nem finge.

8 Compreende as criaturas, no plano em que cada uma se coloca, exerce a bondade, em todas as ocasiões, cultiva a paciência nos obstáculos e distribui o coração, entre a energia que constrói e a gentileza que estimula.


9 A sabedoria do Alto plasma os verdadeiros valores da educação.

10 Os orientadores do mundo satisfazem a inteligência e enriquecem o patrimônio intelectual. Jesus Cristo, contudo, aprimora o sentimento.

11 A universidade ilustra o cérebro. O Evangelho aperfeiçoa o coração.

12 Se desejas, pois, conservar contigo a riqueza espiritual que desce do Plano Superior, caminha, entre os homens, aplicando as lições de Jesus, no esforço de cada dia.


Emmanuel


Reformador, fevereiro 1953, p. 27.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir