Bible of the WayBíblia do Caminho  † Xavierian TestamentTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Segue-me — Emmanuel ©

 

10

 

Onde o repouso?

(Mãos em serviço)  n 

“E Jesus, estendendo as mãos, tocou-o, dizendo: Quero, sê limpo…” — (MATEUS, 8.3)

 

1 Mãos estendidas!…

2 Quando estiveres meditando e orando, recorda que todas as grandes ideias se derramaram, através dos braços, para concretizarem as boas obras.

3 Cidades que honram a civilização, indústrias que sustentam o povo, casa que alberga a família, gleba que produz, são garantidas pelo esforço das mãos.

4 Médicos despendem largo tempo em estudo para a conquista do título que lhes confere o direito de orientar o doente; no entanto, vivem estendendo as mãos no amparo aos enfermos.

5 Educadores mergulham vários lustros na corrente das letras, adquirindo a ciência de manejá-las; contudo, gastam longo trecho da existência, estendendo as mãos no trabalho da escrita.

6 Cada reencarnação de nosso Espírito, exige braços abertos do regaço maternal que nos acolhe.

7 Toda refeição, para surgir, pede braços em movimento.

8 Cultivemos a reflexão para que se nos aclare o ideal, sem largar o trabalho que no-lo realiza.

9 Jesus, embora pudesse representar-se por milhões de mensageiros, escolheu vir ele próprio até nós, colocando mãos no serviço, de preferência em direção aos menos felizes.

10 Pensemos nele, o Senhor. E toda vez que nos sentirmos cansados, suspirando por repouso indébito, lembremo-nos de que as mãos do Cristo, após socorrer-nos e levantar-nos, longe de encontrarem apoio repousante, foram cravadas no lenho do sacrifício, do qual, conquanto escarnecidas e espancadas, ainda se despediram de nós, entre a palavra do perdão e a serenidade da bênção.

 

.Emmanuel

 


[1] O título entre parênteses é o mesmo da mensagem original publicada em 1964 pela CEC e é a 147.ª lição do livro “Palavras de vida eterna

 

Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.