Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Palavras de vida eterna — Emmanuel


133


Em torno da liberdade

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Mas não useis da liberdade para dar ocasião à carne; antes, pelo amor, servi-vos uns aos outros.” — PAULO (Gálatas, 5.13)


1 Quanto mais se agiganta a evolução intelectual da Terra, mais se propalam reclamos em torno da liberdade.

2 Há povos que se batem por liberdade mais ampla.

3 Aparecem os chamados campeões da liberdade, levantando quartéis de opressão e esfogueadas legendas de rebeldia.

4 Fala-se em mais liberdade para a juventude. Pede-se liberdade para a criança.

5 No entanto, basta uma vista de olhos, nas máquinas aperfeiçoadas do mundo moderno, para que se reconheça o impositivo inevitável da disciplina.

6 O automóvel chispa, vencendo barreiras, mas, se o motorista foge do equilíbrio ao volante ou se desobedece aos sinais do trânsito, o acidente sobrevém.

7 O avião devora distâncias, transportando o homem, através de todos os continentes, no espaço de poucas horas; todavia, se o piloto não atende aos planos traçados na direção, o desastre não se faz retardio.

8 Louvemos a liberdade, sim, mas a liberdade de construir, melhorar, auxiliar, elevar…

9 Ninguém, na Terra, foi mais livre que o Divino Mestre. Livre até mesmo da posse, da tradição, da parentela, da autoridade. Entretanto, ninguém mais do que ele se fez escravo dos Desígnios Superiores, para beneficiar e iluminar a comunidade.

10 Eis porque nos adverte o apóstolo, sensatamente: “Fostes chamados à liberdade, mas não useis a liberdade, favorecendo a devassidão; ao invés disso, santifiquemos a liberdade, através do amor, procurando servir.”


Emmanuel



(Reformador, abril 1963, página 74)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir