Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Final

Paz e alegria — Autores diversos


23


Ao companheiro da Terra

(Acendalhas) n

  Pensei que a morte ocultasse

  A noite pesada e fria,

  E a morte deu-me outra face

  Dos sonhos de cada dia.


  Acolhe, afaga e conserva

  O passo sem ilusão.

  Toda carne é igual à erva

  Que nasce e retorna, ao chão.


  Se a flama do amor te invade,

  Não tentes ócio e prazer.

  Amor é felicidade

  A refulgir no dever.


  Desfaz-se a ostra em escolhos,

  Brilha a pérola na rua.

  A morte nos cerra os olhos,

  Mas a vida continua.


.Américo Falcão



[1] O título entre parênteses é o mesmo da mensagem original e seu conteúdo é apenas pequena parte do texto original (Versos 1, 2, 3 e 15) de uma mensagem publicada originalmente em 1962 pela FEB e é a 25ª lição da 1ª Parte do livro “Antologia dos Imortais


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir