Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Páginas do Coração — Cartas de Irmã Candoca a Ricardo


5


Quando…

Mensagem recebida em 23 de agosto de 1950.


1 Meu querido Ricardo, — Jesus nos fortaleça os corações no grande caminho restaurador.

2 Volte ao nosso campo de serviço, com a alegria do lidador edificado no dever bem cumprido. 3 Quando a saudade doer mais fundo em seu espírito carinhoso, lembre-se de que acontecimento algum, por mais escuro, nos poderá separar. Permaneceremos sempre juntos na sementeira dos novos destinos, porque a prática do bem não constitui a felicidade exclusiva do presente, mas também a ventura porvindoura, rica de bênçãos a se multiplicarem, indefiníveis no tempo.

4 Cada dia é nova oportunidade de orar, servir e semear. Orar, agradecendo a Jesus as dádivas que nos tem concedido. Servir a quantos nos partilham a luta e a esperança e semear a renovação da alma pelo exercício da virtude, onde estivermos.

5 Nunca perca, meu filho, essa doce certeza de nossa comunhão inalterável. De outro modo o desânimo nos perturbaria os corações. 6 A jornada na carne é uma viagem cheia de obstáculos e sombras para os que não atingiram a luz da fé. Para nós, porém, que temos encontrado acesso à divina fonte da crença fiel, todas as dores e espinhos da senda representam lições que nos compete aproveitar.

7 Quando você estiver cansado, eu serei arrimo que lhe apoiará as energias.

8 Quando estiver triste, trarei ao cálice da sua alma o elixir da alegria espiritual reacendendo a chama da esperança, a frente do bom combate.

9 Quando lutar com as dificuldades de qualquer natureza, transformar-me-ei no invisível instrumento da vitória para entoar com a sua voz o cântico de triunfo, na grande batalha da nossa redenção.

10 Quando a coragem diminuir em sua disposição de trabalhador leal ao bem, serei a ditosa fortaleza intangível que revestirá o seu sentimento em forças novas a fim de que nos não faltem a paz e o bom ânimo.

11 Quando você experimentar a necessidade de silêncio para modificar a natureza das coisas, em favor de sua própria transformação para Jesus, ajudá-lo-ei a encenar essa palavra no precioso cofre da paciência.

12 Quando estiver sentindo a necessidade da prece em sua caminhada no mundo, formarei ao seu lado, elevando ao Senhor o meu apelo ardente de confiança, a benefício de nossas realizações.

13 E quando o seu coração amigo e acolhedor estiver visitando ou auxiliando a nossa nova família, representada por algumas dezenas de corações que nos consagramos, lembre-se de que sigo a sua estrada que é igualmente minha, encontrando o meu equilíbrio e o meu estímulo na plantação de amor evangélico a que se devota o seu sentimento de irmão sincero de todos os sofredores.

14 Não nos preocupemos com a missão da inteligência. Todo servo de Jesus é respeitável na posição em que se coloque. A nossa tarefa essencial, o apostolado de nós ambos, é de reforma íntima com a máxima colaboração em favor de todos. 15 Estender o coração nas mãos vale mais que estender as ideias através da boca e, assim, continuemos cultivando os nossos canteiros felizes de caridade, porque a caridade é a chave da Casa de Deus. De posse dela, poderemos buscar a morada nova, em cuja intimidade as flores da paz e da alegria nos responde com abençoadas luzes de sempre.

16 Conserve a coragem e o otimismo, em todas as circunstâncias, Jesus nunca nega aos seus tutelados a bênção do pão espiritual que alimenta o ser para a eternidade. Ao seu lado invariavelmente desejo que você esteja convencido de que o Mestre prossegue conosco, amparando-nos até o final da luta. 17 Ainda quanto aos nossos problemas de ordem doméstica, peço a você muita calma com o Virgínio, que vem merecendo nossa melhor atenção. O pobrezinho, sem capacidade de compreender a própria libertação através do trabalho, muito sofre sem saber agir no círculo de vibrações contraditórias em que a mente dele se vê projetada, sem grandes recursos de reação, pedindo eu à nossa querida Maria auxiliar-me ainda um pouco a benefício do nosso amigo tão desajustado na luta pela vida. Jesus recompensará a ela pela conformação e pela bondade com que me receberá a presente solicitação. 18 Quanto ao mais, meu querido Ricardo, continuemos para a frente sem nos voltarmos para trás. A fé é a nossa lâmpada acesa.

19 O serviço aos outros é o nosso bendito caminho e a caridade será a nossa orientadora inalterável, em nome de Jesus. 20 E que o seu coração permaneça constantemente erguido a Deus, convertendo os mínimos atos em separação espiritual do plano futuro, são os votos da companheira reconhecida, afetuosa e sempre sua,


.Candóca


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir