Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Páginas do Coração — Cartas de Irmã Candoca a Ricardo


3


A vida é contada pelos bens que praticamos

Mensagem recebida em 4 de maio de 1950.


1 Meu querido Ricardo. Jesus nos abençoe.

2 Agora que você retorna à paisagem de nossas lutas quotidianas guarde a convicção de que meu pensamento segue o seu coração em todas as particularidades do nosso caminho e de nossa luta.

3 A existência é como a passagem através de um túnel grande cheio de sombras. Incline-se, cada vez mais, ao lado daqueles que lutam e choram na jornada, porque a vida no mundo é contada pelos bens que praticamos e não pelos dias que desfrutamos. 4 Toda vez que a sua prece se elevar às alturas recorde que as minhas rogativas secundam as suas orações e as suas esperanças. 5 Quando as suas mãos levantarem os desanimados e os caídos, estarei em seus braços, simbolizando a força com que você se consagra à caridade, 6 quando seus olhos buscarem os desesperados e os abatidos para o esforço da consolação fraternal, permanecerei como a inspiração intangível de suas pupilas hoje abertas à sementeira da virtude; 7 quando seu espírito acolher, com a palavra bondosa e com o gesto amigo, a criança e o velhinho sem teto e sem pão, descobrirá você a minha presença em seus impulsos mais íntimos, a fim de que, juntos possamos recuperar a nossa luz e a nossa alegria para a união eterna; 8 quando seus ouvidos escutarem observações ingratas, sem os espinhos da reação e sem o fel da revolta, encontrará o meu carinho, no fundo de seu pensamento, proporcionando forças vivas ao seu espírito amado, para que se desligue de todo mal 9 e quando a sua alma surpreender-se erguida ao céu, em aspirações desconhecidas e indefiníveis de paz, antegozando os júbilos do infinito, identificará com facilidade a minha ternura em sua nova fé, descerrando novos caminhos à sua visão espiritual.

10 Ricardo, à nossa frente se desenham estradas maravilhosas e, com o favor divino, você acordou para o nosso consórcio excelso. 11 Onde apareciam pedras de incompreensão, surgem agora flores de amor sem fim, e onde a dor amargava o coração, nasce uma alegria sublime que nos renova para a espiritualidade santificante. 12 Agradeça a Jesus a oportunidade de trabalhar em uma boa nova de redenção e sigamos com o otimismo dos trabalhadores fiéis à verdade e ao bem até o fim da grande batalha. 13 Trago à sua dedicação o meu ósculo de reconhecimento e carinho pela passagem do dia 15; efetivamente, eu não posso, como em outro tempo, encher-lhe a bondade com as surpresas do meu amor e de minha devoção por você, mas com a mesma lealdade de todos os dias, estarei ao seu lado, misturando as minhas preces com as suas, em louvor ao Todo-Poderoso que nos permitiu o reencontro na Terra com a certeza de prosseguirmos imantados um ao outro na Espiritualidade, sem lágrimas e sem morte. 14 Enquanto você reajusta o caminho para a nossa perfeita reintegração, mais tarde, procuro, por minha vez, enriquecer o nosso futuro de bênçãos, na Vida Maior. 15 Ajude a todos e, quanto possível afeiçoemo-nos à caridade incessante. Conserve a esperança por divino dom de nossas almas e não desfaleça.

16 A semente da fraternidade frutificará também, a mil por uma, cada dia, com uma simples diferença de posição, em confronto com as plantações da Terra, — é que a árvore do mundo tem as raízes no solo e produz à frente do céu e a árvore sacrossanta do bem guarda as raízes no céu e flores frutificando à frente do mundo.

17 Agradeço a você tudo o que tem feito por minha memória. Seus pensamentos, suas palavras, atitudes exemplos e gestos, representam a minha felicidade verdadeira, porque se é inequívoca a minha presença ao seu lado no mundo, você permanece comigo, em minha nova esfera de ação, com a mesma constância do princípio. 18 Minha vida é recordar e esperar, amando e servindo como Jesus nos ensinou, para ser forte hoje e merecer amanhã, o júbilo de sua companhia para sempre. 19 Nossos planos de ventura e prosperidade de há quarenta anos passados estão vívidos e resplandecem. Antigamente, suspirávamos pelos recursos destinados a tornar o caminho de nossos filhos menos escabrosos na Terra e, presentemente, Ricardo, pavimentamos a nossa senda para o Alto, onde desejamos edificar o templo de nossa paz e de nossa alegria completas. 20 Sigo-lhe o roteiro, com o espírito enternecido e contente e muito feliz com o esforço laborioso a que você se dedica, espero em Jesus a vitória sagrada que aguardamos, após haver cooperado para que os anjos de nossa vida se fizessem gente grande, com tarefas definidas no serviço do progresso e do dever e com a religião da consciência reta antes de tudo.

21 Que Deus nos abençoe a boa vontade na caminhada para diante. Lutas, dificuldades, sombras, discórdias, obstáculos e dores, passam sempre como nuvens pesadas de tormenta dolorosa, mas necessária. A alegria e a esperança, contudo, permanecem invariáveis em nosso destino à maneira do céu azul que nunca se deixa vencer pelas tempestades.

22 Esta, meu querido Ricardo, é a minha singela carta de aniversário, neste mês de maio, inesquecível no livro de minhas lembranças do coração.

23 Que o dia 15 se reproduza, muitas vezes com a sua presença ao lado dos nossos filhinhos inolvidáveis, para que não somente eles e os netos possam receber o contentamento de seu convívio pessoal, mas também todos aqueles irmãos de luta da marcha humana, aos quais hoje nos devotamos com o entendimento novo que Jesus fez brotar em nossos corações.

24 E que em seu espírito paire a sublime certeza de nosso amor indissolúvel da Eternidade, para a maior exaltação de nossa fé renovadora e de nosso profundo reconhecimento a Deus, são os votos ardentes de sua companheira de todos os instantes.


.Candóca


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir