Bíblia do Caminho  † Testamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Chico Xavier: O Primeiro Livro — Autores diversos

Parte I — Dos amigos e contemporâneos

 

1

 

Meu amiguinho

Queres para o teu livro de versos um autógrafo meu. Que fantasia! Contudo, ela me honra e eu sinto prazer em satisfazê-la; e o faço da seguinte forma:

Sê sempre independente no teu modo de agir e pensar.

Defende o teu ideal, ainda que morras.

Sê leal, muito leal, embora só adquiras inimigos, porque a maior parte da humanidade prefere a hipocrisia e a bajulice – aquela lhe traz lucros e esta lisonjeia-a.

Não copies a individualidade alheia, procura tu a tua própria.

Procura enriquecer tua mentalidade, lendo tudo que achares te possa instruir. A instrução liberta o espírito e a ignorância o escraviza. A escravidão é a morte e a liberdade é a vida.

Não sejas fanático na tua crença para que ela seja pura.

Sê tolerante para com as faltas alheias porque hás de errar um dia. A intolerância parte sempre dos que mais erram.

Tem a tua consciência limpa dos remorsos. Uma consciência pura suporta o maior revés.

Crê em Deus porque essa crença conforta.

Foge do caluniador. A calúnia é covardia e o covarde nada produz.

Ama o nosso Brasil e faze desse amor o teu ideal.

Sê forte para bem servi-lo e não te acobardes jamais!

É o que te deseja quem muito te estima,

 

.Anna Alves de Almeida

 

Pedro Leopoldo, 9-3-1929.

 

Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

 

.

D
W