O Caminho Escritura do Espiritismo Cristão
Doutrina espírita - 2ª parte.

Índice | Página inicial | Continuar

Mais vida — Autores diversos — F. C. Xavier / Euríclides Formiga

SEGUNDA PARTE

1

Aulas do caminho

1 Num só barco estamos todos,
Mão segura nos conduz!
Deixa soprar vento forte,
Nosso Piloto é Jesus!

Felix Araújo


2 Nada prova a força bruta,
Na vida metendo os peitos.
Valente mesmo é o que luta
Contra seus próprios defeitos.

Rogaciano Leite


3 O timoneiro seguro
As fúrias do mar enfrenta,
Não teme as ondas no escuro,
Nem o rigor da tormenta.

Cid Franco


4 A lição do lavrador,
Perseverante e seguro:
De manhã cedo ao sol pôr
Trabalha para o futuro!

Natal Machado


5 Pede controle e atenção,
Sob cada experiência.
E é sempre nova a lição
Que trata da paciência.

Antônio Lamego


6 Aquele que se renova,
Sempre a ouvir a consciência,
Não teme o rigor da prova,
Nem testes de paciência.

Murilo Buarque


7 Se alguém te fere, alma boa,
Recorda a lição da Cruz.
O coração que perdoa
Já se entregou a Jesus!

Maria Dolores


8 É a ti que serves também,
Quando serves, companheiro.
É o que acende a luz do bem
Quem se ilumina primeiro!

Cid Franco


9 A maior prova de amor
Do nosso Mestre Jesus
É a lição da própria dor
No livro eterno da Cruz!

Antônio Lamego


10 Há certos gestos na vida,
Que a Caridade oferece,
Com muito mais conteúdo
Do que a mais formosa prece.

Antônio Lamego


11 Quem em verdade confia
Em Jesus como Senhor,
Nenhuma tarefa adia
de caridade e de amor.

Natal Machado


12 Há muita gente egoísta
E tristemente marcada
Que só reza “o venha a nós”
E “a vosso Reino”, nada…

Bastos Tigre


13 Há muitas mortes no mundo,
Mas a pior, meu irmão,
É a de quem perde o caminho
Do amor em seu coração.

Dalmo Florence


14 Pequenos nós somos todos,
Porém não há pequenez
Igual à de quem se julga
Maior do que a vida o fez.

Manuel dos Anjos


15 A vida é como concurso,
Como qualquer um faz,
mas é o mais sério de todos,
Só passa quem é capaz.

Silvino Lopes


16 Só peço, ao voltar à Terra,
Sem exigir mais vantagem,
Para vencer qualquer guerra,
Muita vergonha e coragem.

Dalmo Florence


17 Não reclamar porque sofre,
Mas louvar a sua cruz,
É bênção de quem já sabe
Transformar a dor em luz.

Natal Machado


18 Não reclames da ferida
Que assinala tua história.
Conforme a luta na vida,
É o galardão da vitória.

Carlos Gondim


19 Só o Amor faz progredir
Na vida de qualquer um,
Porque ele ensina a servir
Sem interesse nenhum.

Adelmar Tavares


20 Sem luta ninguém avança
Na romaria da Luz,
Como não falta esperança
No coração com Jesus!

Meimei


21 Quem só na vida descansa
E não quer trabalho duro,
Multiplica em sofrimento
O compromisso futuro.

Dalmo Florence


22 O tempo, amigo, não sobra
No lado de cá também,
Se a consciência nos cobra
Maior esforço no bem.

Clovis Amorim


23 Se a vida fere e magoa,
Ao peso de sua cruz,
Quem ama, sofre e perdoa
Semeia em campos de luz!

Auta de Souza


24 O remorso inoperante
Que só nos faz lamentar
Não leva ninguém adiante,
Melhor é recomeçar.

Natal Machado


25 É sempre a mesma a atitude
Do preguiçoso comum:
Esperar que Deus ajude,
Esforço próprio nenhum!

Toninho Bittencourt


26 O mais belo compromisso
É o do Espírito que vem
Testemunhar em serviço
O aprendizado no bem.

Horácio Paiva


27 Na morte não há ausência,
Mas uma breve partida,
A interromper a existência,
Que recomeça em seguida.

Natal Machado


28 É sempre graças à vida,
Mesmo ao peso de uma cruz,
Que a alma empreende a subida
De uma montanha de luz.

Felix Araújo


29 Lembro os olhos de Maria
Chorando a dor de Jesus!
Eram duas cacimbinhas
Minando pingos de luz!

Zé da Luz


30 A luz divina se faz
Agora em teu coração.
Boa irmã é a Dor que traz
A nossa libertação.

Toninho Bittencourt


31 Não dês, amigo, acolhida
À inoportuna tristeza.
Alegria é sol da vida,
Mantém essa chama acesa.

Belmiro Braga


32 O coração que trabalha
Sob os impulsos do amor,
É como a terra, não falha
Nas mãos do bom lavrador.

Cleómenes Campos


33 Intercessora da Luz,
Rosa Azul de Nazareth,
A doce mãe de Jesus
É a Estrela de minha fé!

Isabel Vieira de Serpa e Paiva


34 Se o desânimo te cerca
E em suas malhas te enfeixas,
Esquece de ti e serve,
Pondo um fim às tuas queixas.

Murilo Buarque


35 A Casa da Caridade
De constante atuação,
Mais que qualquer entidade,
Deve ser teu coração.

Toninho Bittencourt


36 Viajante de muitas vidas,
É da Lei recomecemos
As obras interrompidas
Com as lutas que mais tememos.

Rangel Coelho


37 Minha Divina Senhora,
Por amor, em vossa mão,
Deixa repousar agora
o meu pobre coração!

Cleómenes Campos


38 Por teus olhos vejo o mundo,
Senhora, com tanto amor,
Que choro de piedade
Por tanta cegueira e dor!

Cleómenes Campos


39 A fim de reerguer-me, luto,
Para prosseguir me esforço.
Hoje eu entendo que a cruz
Mais pesada é a do remorso!

Natal Machado


40 Quando oramos a Jesus,
Abrindo-lhe o coração,
A prece é um lírio de luz
Que incensa toda a amplidão!

Cipriano Jucá


41 Pobre do irmão que se deixa
dia a dia a reclamar,
Pois de gota a gota, a queixa
Envenena até matar!

Belmiro Braga


42 Ao me despedir do mundo,
Só confiava na luz
Que sempre enxerguei na vida
Pelos olhos de Jesus.

Catulo da Paixão Cearense


43 Ocultamos nossas falhas,
Outros vêm, nós não vemos.
É mais fácil ver nos outros
Os erros que cometemos.

Chagas Fonseca


44 Progresso é luta constante
Dinamizada no bem,
Esforço que pela vida
Não se transfere a ninguém.

Natal Machado


45 Semear o bem na vida,
Exercitar a bondade,
É preparar o caminho
Da própria felicidade.

Corrêa Júnior


46 Eu canto como o sertão
Nas águas em desafio,
Quando a chuva cai no chão
E vira Poeta-Rio!

Catulo da Paixão Cearense


47 Chega à casa da Fortuna,
Mas devido à afobação,
Mete o pé na porta e cai
E se esborracha no chão.

Silvino Lopes


48 Quando se liga ao Senhor,
O coração de quem ora
Faz da palavra uma flor
Colhida ao frescor da aurora!

Adelmar Tavares


49 Diziam na confusão
Ser causa desconhecida.
Morreu de preocupação
De como viver a vida.

Clovis Amorim


50 Deus está na flor do campo,
Como nas mais belas rosas,
No modesto pirilampo
E na luz das nebulosas!

Adelmar Tavares


Texto extraído da 1ª edição desse livro.

Abrir