Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Luz no caminho — Emmanuel


10


Conselhos fraternais de Emmanuel

1 Meu amigo, muita paz!

2 Enquanto não se converter o homem no herdeiro divino, em plena posse das riquezas eternas e dons imperecíveis do espírito, instituindo o Reino do Senhor na Terra, o clima do cristão constituir-se-á de lutas acerbas.

3 Indispensável prosseguir, nas leiras da fé viva, arando e semeando para o futuro sem prender a atenção no passado.

4 Transforma as pedras em flores, os obstáculos em estímulos.

5 Todo o trabalho humano — serviço nosso na obra do Cristo — não pode apresentar características de perfeição absoluta.

6 O Mestre, porém, aceita-nos a boa vontade no esforço da cooperação sincera e estende-nos mão forte, sempre que a perseverança na luz e no bem vibre em nossas atitudes. Continuemos, desse modo, atentos aos nossos deveres.

7 A sombra é um desafio à nossa capacidade de brilhar ao Sol do Divino Amor que tudo converte em bênçãos de realização sublime com a Boa Nova.

8 A incompreensão representa forte apelo ao nosso entendimento, a fim de que testemunhando, em silêncio, a nossa fé, possamos aplicar todas as nossas oportunidades no abençoado serviço da redenção.

9 O desprezo é uma convocação à revelação das nossas possibilidades de amar como Jesus nos amou.

10 O caminho é longo e a missão é complexa. Exigem desassombro e serenidade, confiança e otimismo, compreensão e fraternidade. Não te esqueças de semelhantes armas em teu ministério.

11 Dissemina a boa semente, edifica no Espírito Eterno, ergue o teu santuário interior para o Mestre e atende às obrigações edificantes que te foram confiadas.

12 É sempre fácil sorrir perante o céu azul e ensinar nos dias dourados, plenos de tranquilidade e de sol. É por isso que raros aprendizes sabem servir sob a noite tormentosa e ao longo das horas repletas de dores e dificuldades de toda sorte.

13 A escola, entretanto, não é outra. Peçamos ao Divino Amigo nos conceda força para negarmos a nós mesmos, olvidando quanto possa constituir remanescentes de nosso passado delituoso e energia para nos glorificarmos em nossa cruz de cada dia, talhada nos testemunhos de trabalho, a que fomos convocados na hora presente.

14 Somente assim, meu irmão, poderemos seguir a Luz dos Nossos Destinos, transformando-nos em viva mensagem de seu Infinito Amor a benefício da Terra de paz e fraternidade com o Reino dos Céus, nos bem aventurados dias que virão.


.Emmanuel



(Página recebida em Pedro Leopoldo, Minas, dirigida a um amigo solicitante de orientação espiritual).


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir