Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Levantar e seguir — Emmanuel


1


Nós devemos

“Eu sou devedor tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes.” — PAULO (Romanos 1:14)


1 De que natureza seria o débito de Paulo quando sabemos que o doutor dos gentios foi humilde tecelão para ganhar o sustento próprio até o fim de sua passagem apostólica, sem ser pesado a ninguém?

2 Sua afirmativa, no entanto, constitui lição de elevada substância para todos os Espíritos que receberam alguma cousa das verdades poderosas e eternas.

3 Quem alcançou a felicidade de compreender o ensinamento do Cristo ou de seus emissários recebe um sagrado depósito em valores imortais.

4 E é justo que quem saiba se constitua em devedor de quem ignora, quem tenha se reconheça como devedor de quem não possua.

5 No ato de ensinar ou de proporcionar reside, porém, uma das grandes situações desse mecanismo de realização do pagamento.

6 Ninguém aprenderá entre irritações, nem aproveitará quando a dádiva favoreça os desvios da consciência.

7 O cristão sincero, portanto, encontrará um meio de convencer sem muitas discussões e um recurso para beneficiar a outrem sem a cooperação mecânica das possibilidades financeiras, de modo absoluto.

8 A palavra do amigo do gentilismo renova os conceitos de luta das convicções.

9 Dentro de seu quadro, Nero não mais seria apontado como perseguidor dos mártires, mas como necessitado da luz que os mártires cristãos possuíam.

10 Esta é uma consoladora verdade que encherá a alma dos aprendizes fiéis de compreensões generosas.

11 Quando encontres alguém no mundo, com os títulos de ignorante ou de sábio da Terra, que te assalte com ironias, faze-lhe algum bem, por amor a Cristo, saldando a tua dívida.

12 E além de tudo, considera a tua felicidade, porque podes seguir para Jesus, enquanto o infeliz ainda permanece no mundo da sombra.


.Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir