Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Livro da esperança — Emmanuel


75


No caminho da elevação

“Tomai sobre vós o meu jugo…” — JESUS (Mateus, 11.29)


“Mas na união dos sexos a par da lei divina material, comum a todos os seres vivos, há outra lei divina, imutável como todas as leis de Deus, exclusivamente moral: a lei de amor.” — Cap. XXII, 3


1 Abençoa os conflitos que, tantas vezes, te amarfanham o coração no carreiro doméstico, sempre que o lar apareça por ninho de problemas e inquietações. É aí, entre as quatro paredes do reduto familiar, que reencontras a instrumentação do sofrimento reparador…

2 Amigos transfigurados em desafios à paciência…

3 Pais incompreensivos a te requisitarem entendimento…

4 Filhos convertidos em ásperos inquisidores da alma…

5 Parentes que se revelam por adversários ferrenhos sob o disfarce da consanguinidade…

6 Lutas inesperadas e amargas que dilapidam as melhores forças da existência pelo seu conteúdo de aflição…

7 Aceita as intimações do calvário doméstico, na feição com que se mostrem, como quem acolhe o remédio indispensável à própria cura.

8 Desertar será retardar a equação que a contabilidade da vida exigirá sempre, na matemática das causas e dos efeitos.

9 Nesse sentido, vale recordar que Jesus não afirmou que se alguém desejasse encontrá-lo necessitaria proclamar-lhe as virtudes, entretecer-lhe lauréis, homenagear-lhe o nome ou consagrar-se às atitudes de adoração, mas, sim, foi peremptório, asseverando que os candidatos à integração com ele precisariam carregar a própria cruz e seguir-lhe os passos, isto é, suportarem com serenidade e amor, entendimento e serviço os deveres de cada dia.

10 Bem-aventurado, pois, todo aquele que, apesar dos entraves e das lágrimas do caminho sustentar nos ombros, ainda mesmo desconjuntados e doloridos, a bendita carga das próprias obrigações.


Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir