Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Instruções psicofônicas — Autores diversos


49 n


Ao viajante da fé

Retirando-se André Luiz, n o nosso companheiro José Xavier controlou as faculdades do médium e anunciou-nos a presença do poeta Cruz e Souza, n recomendando-nos alguns instantes de oração e silêncio. Com efeito, como de outras vezes, alterou-se a expressão mediúnica e, daí a momentos, o novo visitante declamou em voz alta e firme:



AO VIAJANTE DA FÉ


1 Vara o trilho espinhoso, estreito e duro,

E embora te magoe o peito aflito,

Torturado na sede do Infinito,

Guarda contigo o amor sublime e puro.


2 Martirizado, exânime e inseguro,

Ninguém perceba a angústia de teu grito.

Sangrem-te os pés nos serros de granito,

Segue, antevendo a glória do futuro.


3 Lembra o Cristo da Luz, grande e sozinho,

E, entre as sarças e as pedras do caminho,

Sobe, olvidando o báratro medonho…


4 Somente sobe ao Céu Ilimitado

Quem traz consigo, exangue e torturado,

O próprio coração na cruz do sonho.


Cruz e Souza


[1] [No livro impresso, esse e o capítulo anterior formam um só; vide nota de rodapé do índice.]


.

Abrir