Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Instrumentos do tempo — Emmanuel


17


Ante o Reino dos Céus

(Mateus 19.23)

(O Evangelho Segundo o Espiritismo cap. XVI, Item 1)


1 Indubitavelmente, a palavra do Mestre, no comentário sobre a dificuldade dos ricos ante o Reino dos Céus, exprime incontestável realidade, porquanto a posse exagerada de bens terrestres é quase sempre a crucificação da alma em pesados madeiros de ouro.


2 Enquanto a pobreza de recursos materiais vive independente para a amizade e para a fé, para a confiança e para a compreensão, os detentores da fortuna amoedada vivem quase sempre prisioneiros da suspeita e da desilusão, nos tormentos da defensiva…

3 Mas, existem outros ricos do mundo com infinitos obstáculos no acesso ao paraíso da alegria e da paz.

4 Vejamos, por exemplo:

   5 os ricos de exigências;

   6 os ricos da cólera a se desvairarem nos conflitos das trevas;

   7 os ricos de melindres pessoais que nunca conseguem elementos de tolerância, necessários à superação das próprias fraquezas;

   8 os ricos da mentira que tecem a rede de sombras em que enleiam a própria alma;

   9 os ricos de tristeza e desânimo, recolhidos à inutilidade em que se acolhem;

   10 os ricos de reclamações e de queixas que atravessam o mundo, entre a insatisfação e a ociosidade;

   11 os ricos de ignorância que se agarram à penúria de espírito;

   12 os ricos de letras e artes que se encarceram em torres de marfim, para o culto ao próprio egoísmo;

   13 os ricos de saúde e de possibilidades que imobilizam o coração na caixa do peito, aguardando que o dinheiro fácil lhes venha ao encontro, para o exercício da caridade;

   14 os ricos de ódio;

   15 os ricos de usura;

   16 os ricos de medo da verdade e do bem;

   17 e os ricos numerosos da vaidade que se trancafiam nas masmorras do próprio “eu”, exigindo que o Céu se converta em propriedade exclusiva dos seus caprichos individuais.


18 Enriqueçamo-nos de amor e sirvamos sempre. O dinheiro pode ajudar muitíssimo, mas, só o coração aberto ao esplendor solar do bem pode amparar, libertar, erguer, salvar e aperfeiçoar para sempre.


.Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir