Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Harmonização — Emmanuel


4


Problemas da morte

1 Milhares de criaturas regressam do templo da carne, cada dia, no mundo, aos Planos da Vida Espiritual.

2 Raras, porém, abandonam a Terra, com o título do trabalhador que atendeu ao cumprimento das próprias obrigações.

3 Quase todas deixam o corpo denso pelo suicídio indireto.

4 Em todos os lugares do planeta, vemos quem se envenena, metodicamente, pelos raios desvairados da cólera.

5 Destacamos quem elimine a vida do estômago, superlotando o aparelho gástrico de viandas excitantes ou corrosivas.

6 Reconhecemos quem se confia a vícios multiformes, criando monstruosos vermes mentais que se encarregam de aniquilar as possibilidades orgânicas.

7 Identificamos quem anestesia as próprias forças, enregelando-se pela ociosidade sistemática.

8 Encontramos quem arme laços fatais aos próprios pés, movimentando ambições inferiores nas quais se conduz na luta de cada hora.

9 Vemos quem se asfixia ao calor das próprias paixões desenfreadas.

10 Observamos quem se sufoca no pântano dos próprios pensamentos delituosos e escuros.


11 Preservai o corpo, como quem reconhece no santuário da carne, o mais alto tesouro que o mundo é suscetível de oferecer.

12 A experiência na Terra não é conferida em vão. Cada vida possui uma diretriz, um programa, uma finalidade.

13 Aquele que se ajusta à Divina Vontade incorpora a sua tarefa à obra incessante do Bem Infinito.

14 Se tendes de doar as próprias energias, sem receio da morte, aprendamos com Cristo a ciência do sacrifício pessoal pelo bem de todos.

15 Auxiliar constantemente, velar pelos que sofrem, amparar os que se transviam, extinguir as trevas da ignorância e balsamizar as feridas do próximo constituem esforço de renunciação que nos eleva ao Plano Superior.

16 Muitos se matam na Terra. Poucos morrem para que outros possam viver dignamente.

17 Não nos esqueçamos de que enquanto Pilatos, com aparente tranquilidade, comprava o remorso que o conduziria ao suicídio direto, ( † ) através da justiça mal aplicada, Jesus expirava no madeiro, entre a angústia do próprio coração e o sarcasmo dos que o assistiam, adquirindo, porém, a glória da ressurreição que acendeu no mundo a luz da imortalidade para todos os séculos terrestres.


Emmanuel


.

Abrir