Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Falou e disse — Augusto Cezar Netto


2


O plá da rogativa

1 Querida mamãe, aquele beijo com as nossas orações reunidas, pedindo a bênção de Deus, em nosso favor.

2 Hoje é o plá da rogativa. Peço ao seu carinho desculpar a gíria do seu filho; é que tenho recebido a solicitação de amigos do meu campo, solicitação para formular uma prece a Jesus, calibrada na língua que, longe de ser marginal, estará breve estendida convenientemente nos dicionários. 3 Nosso gibi de anotações está precisando de petições que nos coloquem os pensamentos em rota certa. A oração é dedicada a todos os nossos irmãos, em Humanidade, por intermédio de suas mãos maternas, nas mãos de nossos companheiros e companheiras da equipe juvenil do nosso Lar de Amor com Jesus.

4 Pouco a pouco, entesouraremos as estruturas novas, mas, para isso, é preciso construir ambientes próprios, a fim de que a nossa mente se renove.

5 Vó Hermelinda n abençoa a sua filha, a que sempre, conforme afirma, lhe foi a filha providencial. Os recados dela, em forma de solicitações a Deus pela paz de nós todos, foram trazidos.

6 Espalhemos, mamãe, os recursos de fortalecimento em auxílio de todos os nossos e sigamos para diante vivendo o clima de renovação que o Céu nos concedeu.

7 O comandante Raul está melhorando e seguirá melhor com o amparo do Senhor. Agora, é a faixa terminal com a bandeirola da prece, enfeitada de preces por sua tranquilidade e alegria.

8 Abraço a todos, presentes e ausentes, e em seu coração querido deixo com música o beijo de muito amor e de muita gratidão do seu filho, sempre seu,


Augusto Cezar



Nota: D. Hermelinda Amaral Rotta, avó materna do Augusto, falecida em São Paulo no dia 22 de dezembro de 1944.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir