Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Estude e viva — Emmanuel / André Luiz — F. C. Xavier / Waldo Vieira


73


Médiuns iniciantes

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO — Cap. XIX — Item 10

O LIVRO DOS ESPÍRITOS — Questão 798


1 No intercâmbio espiritual, encontramos vasto grupo de companheiros, carecedores de especial atenção — os médiuns iniciantes.

2 Muitas vezes, fascinados pelo entusiasmo excessivo, diante do impacto das revelações espirituais que os visitam de jato, solicitam o entendimento e o apoio dos irmãos experimentados, para que não se percam, através de engodos brilhantes.

3 Induzamo-los a reconhecer que estamos todos à frente dos Espíritos generosos e sábios, à feição de cooperadores, perante autoridades de serviço, que nos esperam o concurso eficiente e espontâneo.

4 Não nos compete avançar sem a devida preparação, conquanto supervisionados por mentores respeitáveis e competentes.

5 Tanto quanto para nós outros, para cada médium urge o dever de estudar para discernir, e trabalhar para merecer.

6 Tão-só porque os seareiros da mediunidade revelem facilidades para a transmissão de observações e mensagens, isso não os exime da responsabilidade na apresentação, condução e aplicação dos assuntos de que se tornam intérpretes. 7 Indispensável se capacitem de que a morte não altera a personalidade humana, de modo fundamental. 8 Acesso à Esfera dos seres desencarnados, ainda jungidos ao Plano físico, é semelhante ao ingresso em praça pública da própria Terra, onde enxameiam Inteligências de todos os tipos.

9 Admitido a construções de ordem superior, o médium é convidado ao discernimento e à disciplina, para que se lhe aclarem e aprimorem as faculdades, cabendo-lhe afastar-se do “tudo querer” e do “tudo fazer” a que somos impelidos, nos todos, quando imaturos na vida, pelos que se afazem à rebeldia e à perturbação.

10 Ajudemos os médiuns iniciantes a perceber que na mediunidade, como em qualquer outra atividade terrestre, não há conhecimento real onde o tempo não consagrou a aprendizagem, e que todos os encargos são nobres onde a luz da caridade preside as realizações.

11 Para esse fim, conduzamo-los a se esclarecerem nos princípios salutares e libertadores da Doutrina Espírita.

12 Médiuns para fenômenos surgem de toda parte e de todas as posições. Médiuns para a edificação do aprimoramento e da felicidade, entre as criaturas, são apenas aqueles que se fazem autênticos servidores da Humanidade.


.Emmanuel


(Psicografia de Francisco C. Xavier)


TEMAS ESTUDADOS NESTE E NO PRÓXIMO CAPÍTULO

Aprendizado mediúnico — Assistência aos médiuns — Deveres na tribuna espírita — Disciplina — Palavra espírita — Trabalho e discernimento


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir