Bible of the WayBíblia do Caminho  † Xavierian TestamentTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Esperança e luz — Autores diversos

 

11

 

Obter

1 Muitos rogam chorando.

2 E muitos recebem sorrindo as concessões que solicitam do Celeste Poder.

3 Contudo, é preciso não olvidar os compromissos que a dádiva envolve em si mesma.

4 Na vida comum disputamos determinada posição de serviço, não somente para amealhar os vencimentos que lhe digam respeito, mas, também, para trabalhar, fazendo jus ao salário ganho.

5 Uma planta simples recebe do horticultor cuidados especiais não apenas para adornar a paisagem, mas, igualmente, para produzir, valorizando-lhe o suor e o celeiro.

6 É imprescindível, assim, meditar nas responsabilidades das bênçãos que entesouramos.

7 Rogamos ao Céu a prerrogativa da saúde e o equilíbrio físico nos enriquece a existência, entretanto, chegará o dia em que a Divina Contabilidade nos examinará as experiências.

8 Pretendemos dignificar a personalidade com títulos que nos aformoseiem a condição social e as forças intangíveis das Esferas Superiores nos auxiliam, através de mil modos, na aquisição deles.

9 No entanto, surgirá o momento em que seremos convocados à prestação de informes sobre o aproveitamento edificante da oportunidade que nos foi concedida.

10 É justo pedir sempre. E é natural receber sempre mais.

11 Todavia, a Lei Sábia e Justa nos espreita os passos e os movimentos, de vez que se há tempo de emprestar, há também tempo de ressarcir.

12 Vejamos, pois, que fazemos da riqueza de luz, a expressar-se na fé renovadora e reconfortante que nos ampara atualmente os destinos.

13 Ontem, antes da presente romagem evolutiva, éramos órfãos de paz e segurança, vagueando no turbilhão das sombras a que relegamos o próprio espírito pela delinquência multissecular, mas, o Senhor assinalando-nos as súplicas, reformou-nos os títulos de trabalho, em favor de nosso próprio aperfeiçoamento.

14 Somos servos privilegiados com valioso empréstimo de dons sublimes. Abstenhamo-nos, desse modo, da perda de tempo e ataquemos a tarefa que nos compete atender.

15 Hoje, brilha conosco o ensejo de auxiliar, aprender, amar, perdoar, sublimar e redimir… Não nos esqueçamos, porém, de que as horas voam apressadas e de que Amanhã, a Lei nos tomará contas do serviço realizado, porque obter, na Terra ou no Céu, exige fazer e resgatar.

 

.Emmanuel

 


Essa mensagem, diferindo na palavra marcada, foi publicada originalmente em 1988 pela editora IDEAL e é a 3.ª lição do livro: “Alvorada do Reino”.

 

Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

 

.

D
W