Bíblia do Caminho  † Testamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Esperança e alegria — Familiares diversos


6


Cláudia Pinheiro Galasse

25 de Julho de 1964, São Paulo, SP. — 09 de Setembro de 1982, São Paulo, SP.

Aos dezoito anos, Cláudia era uma jovem linda, meiga, atenciosa, amada por seus pais, irmãos e amigos. Cursava o 2.° grau no Colégio Galileu Galilei, onde teve oportunidade de desenvolver estudos e trabalhos ligados ao seu interesse pela defesa ecológica. Envolvia-se em campanhas filantrópicas, conquistava amigos e adeptos.

Foi muito difícil aceitar o incompreensível gesto que a levou à destruição de seu próprio corpo físico, através do disparar de um gatilho.

Cláudia enviou, até agora, oito mensagens e assim pôde esclarecer o que se passou naquele momento, contando de sua angústia e melancolia no instante de fraqueza e de sua situação atual em que, recebendo o amparo espiritual e as orações de todos os amigos, pode hoje trabalhar a benefício de outros. É sobre este trabalho o tema da mensagem aqui publicada.


DEPOIMENTO


São estas as palavras de Dorothy e Antônio, seus pais:

“Cláudia diz que está em nossas instruções, mas cremos que nós é que estamos sendo instruídos e intuídos por ela. Com suas mensagens, todos os parentes e amigos se uniram à Doutrina Espírita.

Inspirou-nos a trabalhar com muito mais amor e carinho em favor das criancinhas e do Espiritismo Cristão. Suas palavras não só nos trazem conforto, mas trazem a própria filha conversando conosco, falando das coisas do passado, do presente e nos dando força e coragem para o futuro com Jesus; a vida continua, somos eternos na vida e perante Deus. Sua mensagem foi o sol que nos aqueceu o corpo frio e iluminou as trevas das dúvidas, foi o ar cálido e puro quando estávamos sufocados pela dor, o mar de bênçãos lavando nossa alma, e ainda mais o sopro de amor e misericórdia de Deus, tudo isso através desse ser que é Chico Xavier.”


.Dorothy e Antônio Pinheiro Galasse


ESCLARECIMENTOS


Esclarecimentos sobre o texto da mensagem:

Pais: Antônio Pinheiro Galasse e Dorothy Galasse.

Irmãos: Mônica e Antônio Pinheiro Galasse Jr.

Wagner é namorado de Mônica.

Rosa Bruno é a bisavó desencarnada em 1974.

IDEAL — Grupo Assistencial de Ideal Espírita, dedicado ao amparo às famílias carentes.


MENSAGEM


1 Querida mãezinha Dorothy, estou com a vovó Rosa neste recanto de paz e oração, a fim de abraçá-la com o meu pai Toninho.

2 Posso dizer-lhe, mãe querida, que a sua Cláudia está seguindo para diante, sem aquela melancolia que, de vez em quando, me atacava sem que eu quisesse. Estou amadurecendo na experiência da vida e lamento não tê-la compreendido tão bem como seria de desejar.

3 Mamãe, estou a serviço de crianças amparadas pelo IDEAL, crianças desencarnadas que os nossos guias ali instruem para que se refaçam. Desejo que você saiba que estou em suas instruções. Muito amor, toda a assistência possível, carinho constante e nada de perguntas indiscretas.

4 Lembro-me de que esse foi sempre em nossa casa o seu esquema de todos os dias e espero que esse roteiro dará certo com os pequeninos sob a minha guarda.

5 Auxiliem-me com as suas preces e com seus pensamentos de paz.

6 Mãe Dora, a felicidade é fazer os outros felizes.

7 Admiro-me de não ter enxergado essa diretriz em sua atitude para conosco, mas guardo a certeza de que a Mônica saberá valorizar o tesouro de seu carinho e a riqueza de seu amor. Ela e o Wagner estão com boas razões para sugerir ao irmão o melhor caminho e as melhores companhias para acertar com a vida. Peço dizer à querida irmã que ela está agindo acertadamente.

8 Quero abraçar a meu pai Toninho por todo esse amor com que nos faz tão ricos de felicidade e para o seu coração querido todo o coração de sua filha, sempre mais sua.


.Cláudia Galasse


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

 

.

D
W