Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Convivência — Emmanuel


13


Ante os adversários

1 É possível encontres alguns adversários nas melhores realizações a que te entregas.

2 Se isso acontece, habitualmente estás diante de uma pessoa desinformada ou doente que te recebe com evidentes demonstrações de desapreço.

3 E quando esse alguém não consegue asserenar-te o campo íntimo a certas reações negativas, por vezes, alteia a voz e se faz mais inconveniente nas provocações.

4 De qualquer modo, tolera o opositor com paciência e serenidade.

5 Ouve-lhe as frases ásperas em silêncio e reflete no desgosto ou na enfermidade em que provavelmente se encontre.

6 Quanto haverá sofrido a criatura, até que se obrigue a trazer o coração simbolicamente transformado num vaso de fel?

7 Anota por ti mesmo que todos aqueles que ferem estarão talvez feridos.

8 Age à frente dos inimigos de teus ideais ou de teus pontos de vista, com entendimento e tolerância.

9 Advertiu-nos o Divino Mestre: — “Ora por aqueles que te perseguem ou caluniam”. ( † )

10 O Cristo nunca nos exortou ao revide ou à discussão sem proveito.

11 Induziu-nos a orar por todos os adversários ou acusadores gratuitos, dando-nos a entender que eles todos já carregam consigo sofrimento bastante, sem que necessitemos agravar-lhes as tribulações. 12 E ainda mesmo que estejam semelhantes companheiros agindo de maneira insincera, saibamos confiá-los ao tempo, de vez que, para que se lhes reajuste os mais íntimos sentimentos, bastar-lhes-á viver.


Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir