Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Chico Xavier, dos hippies aos problemas do mundo — Entrevistas — Emmanuel


32


Poema psicografado

Brasil — Castro Alves

1. — ALMIR — Vamos então para a apresentação da última parte do nosso Pinga-Fogo Especial desta noite, que lhes apresentou um das figuras de maior projeção no campo espírita do Brasil e do mundo, e médium Chico Xavier. Ele, neste instante está se concentrando, a fim de que possa atender nosso pedido, psicografando uma mensagem de Ano Bom a todo este auditório, depois de 4 horas de programa, permanece firme aqui no Canal 4 e aos milhares e milhares de telespectadores da Capital de São Paulo, de todo o Interior de nosso Estado e de demais Estados brasileiros, que também assistem esta noite com o maior carinho Chico Xavier. Ele se concentra para psicografar esta mensagem solicitada pelo mediador.

CHICO XAVIER


Brasil


  1 Brasil, o Mundo a escutar-te

  Pergunta hoje: “O que é?”

  Ah! Terra de minha vida,

  Responde às Nações de pé!

  Das montanhas altaneiras,

  Dentro das próprias fronteiras,

  Alonga os braços — Sansão!…

  Sem prepotência ou vanglória,

  Grava no Livro da História

  Novo rumo à evolução!


  2 Contempla a sombra da guerra,

  Dragão de lodo a rugir

  Envenenando a Cultura,

  Ameaçando o Porvir!…

  Fala — assembleia de bravos

  Aos milhões de homens escravos,

  Sábios, loucos Prometeus…

  Do píncaro a que te elevas

  Dissolve os grilhões das trevas

  Na Fé que te induz a Deus!…


  3 Brada — gigante das gentes

  Proclama com destemor

  Que o Cristo aguarda na Terra

  Um novo Mundo de Amor!…

  Ante as grandezas que estampas

  Os mortos voltam das campas

  Sublimando-te a visão…

  Ao Progresso, Fernão Dias!

  O Dever mostra Caxias,

  Deodoro a renovação!…


  4 Dos sonhos de Tiradentes,

  Que se alteiam sempre mais,

  Fizeste Apóstolos, Gênios,

  Estadistas, Generais…

  De todos os teus recantos

  Despontam palmas de santos,

  Augustos pendões de heróis!…

  Astros de brilhos tamanhos,

  Andrada, Feijó, Paranhos

  Em teus céus brilham por sóis!…


  5 Desde o dia em que nasceste,

  Ao fórceps de Cabral,

  O Tempo se iluminou

  Na Bahia maternal!…

  Hoje, que o Mundo te espera

  Para as leis da Nova Era,

  Por Brasília envolta em luz,

  Que em ti a vida se integre,

  De Manaus a Porto Alegre,

  No Espírito de Jesus!…


  6 Ao resguardar o Direito,

  Mantendo a Justiça e o Bem,

  Luta e rasga o próprio peito,

  Mas não despreza ninguém…

  Levanta o Grande Futuro,

  Ergue, tranquilo e seguro,

  A Paz nobre e varonil!…

  A Humanidade que chora

  Clamando: “Senhor… e agora?”

  O Cristo aponta: “Brasil!…” 


Castro Alves



Essa mensagem também foi publicada em 1972 pela editora GEEM e é a 20ª lição do livro “Chico Xavier pede licença”.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir