Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Conversa firme — Cornélio Pires


17


Obsessão no Além

  1 Deseja você saber,

  Meu caro Amarílio Sá

  O que há na obsessão

  Vista do lado de cá.


  2 Posso informar a você

  Que estes casos tais quais são

  Seja na Terra ou no Além,

  São assuntos de paixão.


  3 O ódio é amor selvagem,

  No que exige e não alcança,

  Afeto quando egoísta

  Insatisfeito é vingança.


  4 Orgulho é amor a si mesmo,

  De maneira desastrada,

  Ciúme — amor possessivo

  Que fere a pessoa amada.


  5 Vaidade — amor ao poder,

  Na indiferença ante o bem,

  Opinião que domina

  E não atende a ninguém.


  6 Desencarnando na Terra

  Estamos por dentro a sós,

  Por isto, a morte revela

  O que trazemos em nós.


  7 Espírito libertado

  Sem dúvida e sem talvez,

  De imediato no Além,

  Está naquilo que fez.


  8 Em razão disto, meu caro,

  Céu ou luz, algema ou lama,

  Desencarnando a pessoa

  Tem aquilo que mais ama.


  9 Há quem se agarre com gente,

  Com sítios, nomes, partidos,

  Empresas, casas, remorsos

  E sombras de tempos idos.


  10 São muitos os casos tristes

  Nessa larga desventura,

  Porque a lei manda se ache

  Aquilo que se procura.


  11 Você recorda João Nico,

  Envenenou Maristela;

  Morreu mas vive na roça,

  Chorando na casa dela.


  12 Perfurado por Toninho

  Finou-se Joaquim da Torra,

  Mas Joaquim desesperado

  Vive atolado em desforra.


  13 Caçava como ninguém

  Nosso amigo Merengueiro,

  Largando o corpo na Terra,

  Anda atrás do perdigueiro.


  14 Nicósio viveu colado

  A grande barril de pinga

  Morreu e bebe sem pausa,

  E grita, blasfema e xinga.


  15 Sempre agarrada a conforto

  Faleceu Joaquina Fraza,

  Mas vive atrelada à cama

  E espanta o povo da casa.


  16 Escravizado à fazenda,

  Quintino de Maritacas,

  Sem corpo, vive no campo,

  Cuidando de bois e vacas.


  17 Presa à tarefas de granja,

  Desencarnou Mariquinhas…

  De tanto gostar de frangos

  Vive assombrando as galinhas.


  18 Ligado às antiguidades

  Lá se foi Marcos Dirceu,

  Hoje encontrei-o na sombra:

  É um fantasma de museu.


  19 Obsessão, meu amigo,

  Traçada em linhas gerais,

  É sempre desequilíbrio

  No apego quando é demais.


  20 No assunto, lembre Jesus

  Na luminosa lição:

  — “Onde se guarda um tesouro,

  Tem-se aí o coração”. ( † )


Cornélio Pires


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir