Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Caminhos de volta — Autores diversos


9


A jovem sequestrada

Durante o dia fomos várias vezes interpelados em conversações avulsas, sobre o caso da jovem norte-americana sequestrada, noticiado pela imprensa, que depois teria se tornado companheira dos sequestradores. À tarde, outros amigos apareceram, de visita a Uberaba, trazendo-nos o mesmo assunto. Escutei com atenção o que se dizia, naturalmente sem conseguir opinar a respeito.

A noite, iniciada a nossa reunião pública de hábito, O Livro dos Espíritos ( † ) nos ofereceu à reflexão a pergunta-resposta número 385. Após os comentários dos amigos, o nosso caro Emmanuel escreveu a página “Vocação dos Filhos”.


VOCAÇÃO DOS FILHOS

1 Filhos na Terra são herdeiros da vida orgânica dos pais até o ponto em que a lei das afinidades os entrelaça nos mesmos processos de vivência; entretanto, psicologicamente, cada criatura herda de si própria, segundo os princípios da reencarnação.

2 Refletindo nisto, acolhe os filhos que a existência te confiou na categoria de companheiros da jornada humana, necessitados de apoio sem cárcere e de orientação sem violência.

3 Sobretudo, observa-lhes as inclinações, a fim de que possas auxiliá-los a descobrir o que buscam nos caminhos do mundo. Quem ama sabe dialogar.

4 Terás desejado senhorear determinada profissão sem que a oportunidade te favorecesse para isso; e porque não atingiste semelhante propósito não imponhas a eles a obrigação de efetuar o que não conseguiste.

5 Ouve com bondade os filhos que te nasceram do amor para que lhes aprendas a vocação genuína.

  6 Este terá vindo para a organização da família;

  7 outro precisará do celibato, de modo a realizar-se em determinadas qualidades de espírito;

  8 aquele te desfruta a companhia procurando realizações científicas que lhe premiarão a inteligência, no longo esforço talvez encetado há várias encarnações;

  9 aquele outro te compartilha o plano familiar para o amanho da gleba, empenhando esperanças e sonhos no serviço do campo;

  10 outro ainda te abordou a equipe doméstica tentando realizações artísticas,

  11 e outro ainda se te incorporou à consanguinidade com o ideal de proteger a natureza e salvaguardar os animais.


12 Se abraças convenções e conceitos terrestres para trabalhar com segurança, agradece a Deus a felicidade de achar o lugar que te é próprio, para agir e progredir pacificamente. 13 Mas é possível que esses mesmos conceitos e convenções se mostrem de maneira diferente à visão dos filhos que acolheste no lar.

14 Em todas as situações, ouve teus filhos com afetuoso apreço. E auxilia-os a seguir pela estrada que julguem mais adequada ao que anseiam fazer, na base da consciência tranquila. 15 Todos estamos no endereço de Deus, entretanto cada um de nós transita em estrada diferente para chegar ao destino. 16 Não provoques o desespero dos filhos pela imposição das ideias que te modelam a experiência. 17 Tempera o calor da disciplina com a bênção da brandura. 18 De qualquer modo e quaisquer que sejam as circunstâncias, compadece-te de teus filhos para que eles se compadeçam de ti.


Emmanuel


.

Abrir