Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Cartas do Evangelho e outros poemas — Casimiro Cunha — 2ª Parte


3


Boa-noite


  1 Boa-noite, minha filha,

  Deus te abençoe a esperança,

  Plantando no teu caminho

  Flores de luz, de bonança.


  2 Deus te conserve na estrada

  Do bem, do amor, do carinho,

  Onde as bênçãos de teus pais

  Possam descer, de mansinho.


  3 Que a Virgem da Caridade

  Te acolha o bom coração

  No seu manto de bondade,

  De luz e consolação.


  4 Que a mão terna de Jesus

  Te livre de todo o mal,

  Enchendo-te de alegria

  Na noite do Seu Natal.


Casimiro Cunha



Poesia dedicada pelo autor a uma pequena frequentadora do Grupo, que o saudara com as palavras “boa-noite” ao alto de uma página, em 22 de dezembro de 1938. (v. Nota nº 3 do cap. 28 do livro Depois da travessia)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir