Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Colheita do bem — Mensagens familiares do Prof. Arthur Joviano (Neio Lúcio) e outros


80


No trabalho pacífico

28/03/1951


1 Meus filhos, Deus abençoe a vocês, conferindo-lhes muita saúde e paz, bom-ânimo e alegria na senda salvadora em que marchamos para diante.

2 Sem dúvida, o nosso assunto da noite não podia fugir às teclas do momento. Assunto que, como é natural, vagueia invisível em nossas conversações a esgueirar-se sobre os nossos pensamentos, à maneira de preocupação envolvente e obsecante. É compreensível que assim seja. No trabalho pacífico a visitação da maldade possui a influência de uma pedra pesada sobre o lago tranquilo. Perturba a superfície, determinando transformações que não conseguimos calcular. Não hesitemos em afiançar e reconhecer que estamos à frente de uma tempestade. No alto, não longe de nossas cabeças, se avolumam pardacentas nuvens cuja posição não podemos, por enquanto, identificar.

3 O que se torna verdade concreta, meu caro Rômulo, é a dissensão política nos setores administrativos mais avançados. Os entendimentos se multiplicam, contudo, os cérebros não se afinam. E enquanto isso sucede a calúnia habilidosa dos mais audaciosos no “assalto legalizado” aos bens públicos envenena opiniões aqui e ali, provocando perturbações vultosas e desagradáveis. O nosso caso se acha focalizado. Processo aberto, livro descerrado e documentação no exame de muitos que nada conhecem da matéria em que administram e legislam.

4 Esperemos os resultados. Quem pode imaginar o que seja a tempestade antes de sua manifestação? Assim nos achamos ao seu lado e preferimos a posição do servo oculto que se desvela no desempenho das obrigações que lhe dizem respeito, com boa vontade e contentamento.

5 Não há, porém, mistério para você na questão. O partido imperante quer estender-se, proliferar, impor-se e fortalecer-se e, para esse fim, lança braço a todos os recursos. Começa por seus representantes mais graduados, a fazer-se sentir em muitos campos de nossa atividade, e pretende conduzir, muito longe, a sua bandeira de conquistas e realizações. Não temo, desse modo, por vocês, considerando-lhes a ação espiritual. Sei que conhecem o terreno em que pisam e guardam-se incapazes de cometer as leves e pesadas faltas da imprudência. Sob o ponto de vista de abrigo interior, a situação nossa é excelente. Mas ninguém pode imaginar o que seja a ventania destruidora, quando sopra na floresta, sibilante e terrível.

6 Hora de muita serenidade e calma a que estamos atravessando. Momento de observar, intensamente, pensar bastante e falar muito pouco, a fim de que nos mantenhamos com a possibilidade de servir, continuar a servir ou retomá-la em qualquer tempo. Esperemos os fenômenos, conscientes de que o Mestre não nos abandona. Por enquanto, não encontrei alteração nenhuma no caso em estudo. Sinto que a crueldade nos visita de tão perto, entretanto, sei que nada existe no Universo sem uma função determinada. 7 Devemos repetir, contudo, que os obstáculos surgidos procedem da corrida aos postos diretivos, da ganância pelos cargos e pelas posições-chave de administração do pessoal, em serviço público. Há escolas partidárias que arregimentam por cima, ao passo que outras se mostram operosas e seguras, mas atuando em baixas esferas de luta. As primeiras acordam as opiniões dignas, a análise desapaixonada, a nobreza intelectual e o patriotismo robusto. As segundas, porém, despertam a indisciplina e a má-fé, a desconfiança e a instabilidade, a discórdia e o antagonismo gratuitos. E quando temos a infelicidade de contar com o raciocínio menos claro nas cabeças que dominam no quadro coletivo sofremos, em verdade, grandes alterações.

8 Vejamos os dias próximos. Há sementeiras de frutos e de espinhos, de exemplos edificantes e amargas desilusões. A nossa pátria está na posição de quem semeia a atualidade. De qualquer modo, rogo a vocês muita calma e coragem ante as nuvens volantes das conversações inoportunas.

9 Tenho apreciado com muita alegria, meu caro Rômulo, a renovação íntima de que você vem dando testemunho. Sua mente, de maneira real, conseguia sublimados valores novos. A princípio, temi por seu órgão central, mas logo após rejubilei-me. Você prossegue firme debaixo do granizo e do vento. Isso mesmo. Nenhuma atividade diferente dessa nos seria útil nas horas que se vão distanciando. Há momentos, meu filho, nos quais, ainda mesmo que estejamos na cruz, deve a nossa visão alcançar mais longe. Não acredite na ausência do trabalho, seja em qualquer circunstância. Não dê guarida a pensamentos tristes ou desalentadores. Mais tem Jesus para dar-nos que o demônio para subtrair de nós, em qualquer parte.

10 O seu e nosso problema fundamental na hora em curso reclama apenas duas equações distintas: saúde e paz. Nada de temores vãos, de preocupações doentias ou de dificuldades que apenas se mostram, sem aparecerem de todo. Jesus guarda o poder de tudo fazer e tudo renovar para o supremo bem e cabe-nos esperar por ele. Até que a estrada se esclareça, dividamos os ouvidos entre o Céu e a Terra, e aguardemos. Os dias são perguntas e respostas entre uns e outros. Agora perguntamos, amanhã seremos esclarecidos. Haja o que houver, contem conosco, porque o nosso afeto imutável permanecerá com vocês em todas as circunstâncias.

11 A luta para edificar e reedificar é nossa conhecida de muito tempo. E conservem a paciência e a alegria nas almas, na certeza de que todas as realizações se fazem mais facilmente concretizáveis, com a serenidade e o otimismo em nossos corações. Estarei com vocês mais frequentemente no programa “mais unido”.

12 Com referência à nossa Martha, sigamos auxiliando-a com as nossas orações. Se fôssemos anotar todas as expressões da diagnose nos casos de saúde, numerosos e complexos que nos procuram, incentivaríamos as enfermidades ao invés de curá-las. Os micróbios, os vírus e os fungos são realidades insofismáveis. Os médicos são outros de cuja existência e competência não nos cabe duvidar. Mas se prendemos nossa atenção no mundo dos sintomas, em que tanta gente boa vive obsecada, nada mais teríamos a fazer que deitar o mundo num leito astronômico e cogitar tão somente de serviços hospitalares. Hoje, digo que mais vale a fé que modifica, reestrutura e tonifica que a medicação alarmante e suntuosa que auxilia a doença a fixar-se com mais calor. Vocês, nesse sentido, assinalam grande progresso. Que o Divino Médico nos conserve em sua renovadora luz.

13 Ao Roberto, os meus “parabéns” pelo noivado. Em breve, hei de escrever-lhe uma carta mais cuidada, com relação aos deveres novos. Espero que o meu neto continue muito forte, muito esperançoso e muito feliz!

E agora, com a alma integrada com as preocupações e esperanças de vocês, devo despedir-me por hoje. Caiam sobre nós as graças do Senhor, assim como a chuva sobre a terra sedenta. E que a fonte celeste nos sustente, ajude e reanime são os votos muito sinceros do papai, que lhes deixa um carinhoso abraço com todo o coração,


A. .Joviano


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir