Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Caminhos do amor — Maria Dolores


32


E falas-me do tempo

  1 E falas-me do tempo, coração,

  Do tempo em que tiveste a alma ferida

  Por desgostos da vida,

  Quais estiletes da desilusão;

  Do tempo estranho de aflição e prova

  Que atravessaste em convulsões de dor,

  Das horas de amargor

  Que te impeliram para a estrada nova,

  Na qual hoje me dizes

  De quadros e lembranças infelizes…


  2 E referes-te, ainda, aos dias do futuro,

  Sementeira em que esperas

  Outras maravilhosas primaveras

  De beleza, de paz e de amor puro,

  Do porvir em que aguardas

  A luminosa companhia

  Da perfeita alegria

  Que surgirá, por fim, de brilhantes vanguardas…


  3 Ouço-te o verbo lamentoso e lindo,

  Enquanto vamos nós, sonhando e agindo…

  Mas embora te escute com respeito,

  Peço-te permissão

  Para dizer-te ao pensamento irmão

  Que todo tempo encerra o seu justo proveito.


  4 E, sem qualquer prurido de ensinar,

  Creio que hoje é o tempo certo

  De amar e compreender, servir e desculpar,

  Entre o ontem passado e o futuro encoberto;

  Por isso, o melhor tempo que nos vem,

  Na senda em que seguimos, vida afora,

  O tempo de sorrir e de fazer o bem

  Tem o nome de “agora”.


.Maria Dolores


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir