Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Bênção de paz — Emmanuel


60

Paciência e construção

“A caridade é paciente…” — PAULO (1 Coríntios, 13.4)


1 Indiscutivelmente não consegues corrigir, como talvez desejes, os desacertos da Humanidade, mas é possível ajustar o próprio coração à lei do amor a fim de que a redenção do mundo encontre em ti mesmo o ponto necessário de expansão.

2 Não julgues, porém, que pressa ou violência sejam climas adequados de ação para a vitória do bem.

3 Amarás e servirás; entretanto, não só isso: ampararás também.

4 Compreensão pede amadurecimento de raciocínio nos refolhos da alma.

5 Que dizer do lavrador que propiciasse leito e adubo à semente, sob a condição de ser correspondido com o fruto em apenas algumas horas? Do professor que instituísse o apoio da escola exigindo, por isso, que o aluno efetue a conquista de todos os louros culturais numa semana?

6 Auxilia aqueles a quem amas; no entanto, não lhes solicites espetáculos de entendimento e gratidão que ainda não sejam capazes de oferecer.

7 Que seria de nós se fôssemos constrangidos a pagar de improviso as contas do amor que temos recebido e com que temos sido sustentados na longa fieira de nossas reencarnações, através dos séculos? 8 Pensa nisso e semeia o bem quanto possas, porque a caridade é paciente e na caridade infatigável se edifica, em favor de nós todos, a paciência de Deus.


Emmanuel



(Reformador, setembro 1967, página 196)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir