Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Bênção de paz — Emmanuel


55

Padrão espírita

“Pois desta maneira é que vos será amplamente suprida a entrada no reino eterno de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”. — PEDRO (2 Pedro, 1.11)


1 Transformar o coração em fonte de amor, de tal modo que nenhum sentimento contrário lhe alcance os recessos, ainda quando violentamente arremessado pelos piores dardos vibratórios…

2 Converter o cérebro em fulcro de pensamentos nobres, de tal maneira que nenhuma ideia menos feliz se lhe fixe nas criações, mesmo quando sob a mais constrangedora indução ao fascínio das trevas.

3 Metamorfosear os olhos em mananciais de compreensão, com tal amplitude que, à frente de quaisquer cenários da vida, somente apreendam as imagens que favoreçam a construção do bem, com olvido de todo mal…

4 Transfigurar os ouvidos em depósitos de bondade, com tal extensão que venham a filtrar exclusivamente, no auxílio aos outros, os conceitos, revelações, apontamentos e comentários capazes de promover a paz e a consolação, a esperança e a bênção no caminho dos semelhantes, com absoluto esquecimento de tudo aquilo que signifique incentivo à crueldade ou ao desânimo, à incompreensão ou à discórdia.

5 Selecionar as palavras que ajudem, consagrar as mãos ao serviço, investir os valores do tempo em ação digna e aproveitar as oportunidades que se nos ofereçam na vida para melhorar-nos, melhorando a estrada em que se jornadeia — eis, na essência, o padrão espírita que, um dia, através do trabalho e do estudo, do burilamento e da renovação, teremos todos nós de atingir.


Emmanuel


Reformador, janeiro 1970, p. 2.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir