Bible of the WayBíblia do Caminho  † Xavierian TestamentTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Assuntos da vida e da morte — Familiares diversos

 

5

 

Christino Gomes Portal

24.07.1888, Santo Antônio da Patrulha, RS — 10.03.1978, Porto Alegre, RS

Um século de existência, 10 filhos, muita luta, muito trabalho, muita fé… Assim foi sua encarnação.

Muita luta, enfrentando as dificuldades naturais de um país em desenvolvimento, sobretudo em longínqua cidade do interior gaúcho.

Muito trabalho, para vencer as vicissitudes da vida, criando e orientando a prole numerosa que Deus lhe enviou.

Muita fé, que o ensinou a amar a natureza, extrair dos vegetais os medicamentos para os males do corpo e o fortalecimento do espírito.

Sua existência, foi-lhe, sem dúvida, de grande proveito, projetando-o na Espiritualidade Maior para novas missões.

 


 

DEPOIMENTO

 

Foi com grande alegria e emoção que recebi a primeira mensagem de meu pai, em fevereiro de 1982, através da qual ele demonstrava seu grande amor pelos filhos, esposa e sua terra natal. Em virtude do pedido contido na segunda mensagem de meu pai, passei a me interessar pelas crianças carentes de Santo Antônio da Patrulha. Assim, anualmente, vamos em caravana de Porto Alegre a Santo Antônio para festejar o Natal com as crianças carentes.

A festa, para mim, é um acontecimento gratificante, pois posso sentir o quanto meu pai estava certo em me fazer aquele pedido. Como é gostoso ajudar nosso próximo e ver o sorriso e o olhar brilhante daquelas crianças!

Que este livro possa despertar no coração dos leitores amigos, o amor ao estudo, tão necessário, da revelação espírita, e que observem e analisem as mensagens nele contidas.

Para Chico Xavier, médium extraordinário, rogamos a proteção Divina, a fim de que possa continuar sua vida de dedicação e amor ao próximo.

A todos os leitores desta obra, deixo aqui meus agradecimentos rogando a Deus e a Jesus que os protejam e guiem sempre seus caminhos.

 

.Nahir Rocha Dihl

 


 

1.ª MENSAGEM

 

1 Querida Nair,  n minha querida filha, peço a Deus a abençoe.

2 Estou surpreendido, ao sabê-la deslocar-se dos nossos de Santo Antônio da Patrulha, tão longe, no Sul, para realizar esta excursão, à procura da fé. Muito grato a você pelo carinho e pelo interesse na sobrevivência de seu pai.

3 Volto a vê-la, compelido pela generosidade da mãezinha Alexandrina e da mãezinha Isabel  n e os quadros da existência se me reavivam na lembrança.

4 Deus abençoe a nossa querida Delfina  n e guarde a todos os meus filhos em Sua Proteção. Todos estão comigo nas recordações, entretanto, mais particularmente, destaco o Turíbio, o Madurvino, a Maria e o Nery,  n porque os vejo um tanto mais fracos perante a luta que todos devemos enfrentar.

5 Querida filha, o nosso caminho não poderá ser outro. Trabalhar sempre, servir mais, esquecer ofensas e melhorar-nos com atenção. A verdade é que ninguém morre e aqui estou para comprovar.

6 A todos os nossos familiares envio muita consideração, no afeto por todos, rogando a você receber os agradecimentos, com as alegrias e as saudades do seu pai.

 

.Christino

.Christino Portal

19.02.1982    

 


 

ELUCIDAÇÕES

 

1) Nair Rocha Dihl — Filha, cuidou do pai nos seus últimos dias na Terra. Tornou-se espírita, e em 1981 após visitar Chico Xavier em Uberaba e conhecer seu trabalho assistencial, voltou a Porto Alegre e fundou o GECAN — Grupo Espírita Caminho da Água Nascente, para estudos da Doutrina e trabalho assistencial junto aos necessitados. Por sugestão do pai, em mensagem posterior, estendeu-o a Santo Antônio da Patrulha, hoje funcionando junto ao Centro Espírita Fonte de Luz, fundado em 02.10.1987.

 

2) Alexandrina Rodrigues — Sogra do Sr. Christino. Isabel Dias Nihl — Sogra de D. Nair. Ambas desencarnadas há muitos anos em Porto Alegre — RS.

 

3) Delfina Rodrigues da Rocha — Esposa, com quem teve 10 filhos. Mora em Santo Antônio da Patrulha — RS.

4) Turíbio, Madurvino, Maria, Nery — Filhos.

 


 

2.ª MENSAGEM

 

1 Querida Nair. Minha querida filha, Deus te abençoe com os teus ideais de bem-fazer.

2 Estou vendo a turma de corações queridos formando os alicerces da obra humanitária que pretendes conduzir à frente. Yeda, Raul e Marcos  n são partes integrantes da instituição que estão erguendo primeiramente no coração.

3 Lembro-me das nossas crianças em dificuldades na terra que nos merece tanto amor, Santo Antônio da Patrulha. Que o teu esforço na cidade grande possa ser abençoado por Deus e que consigas transportar a tua bandeira de solidariedade humana até lá, naqueles pagos iluminados de bondade e de esperança, são os meus votos.

4 Viestes até aqui, vencendo barreiras e entraves enormes e Nosso Senhor Jesus tomará em conta os teus anseios.

5 Deves partilhar o bem para que as lutas em andamento se transformem nas bênçãos que aguardamos. 6 Filha, prossegue. Muitos amigos te abençoam e te auxiliam e eu, teu pai e servidor, na pobreza de minhas possibilidades, ergo minhas petições ao Céu para que os recursos da Divina Providência te venham às mãos dedicadas ao trabalho, para que levantes no Sul a obra de fraternidade e luz em que te empenhas.  n

7 Meu abraço aos teus filhos do coração, espíritos ligados ao teu para a formação do lar em que retratarás nos melhores sentimentos de tua alma, consagrada ao socorro dos que choram e sofrem.

8 Filha querida, sê feliz e que Deus te abençoe sempre, são os votos do papai e servidor sempre grato.

 

.Christino Gomes Portal

19.02.1983    

 


 

ELUCIDAÇÕES

 

5) Yeda e Marcos — Netos, filhos de D. Nair e colaboradores do movimento espírita idealizado e desenvolvido pela mãe. Raul Voges — Amigo da família. Gaúcho de Porto Alegre. Militante espírita em sua cidade. Não conheceu o Sr. Christino.

 

6) Nesta mensagem, o Sr. Christino sugere a extensão do movimento espírita idealizado pela sua filha Nair à sua cidade natal, Santo Antônio da Patrulha. O GECAN — Grupo Espírita Caminho da Água Nascente hoje lá atua, vinculado ao Centro Espírita Fonte de Luz.

 

.Paulo de Tarso Ramacciotti

 

Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

 

.

D
W