Bíblia do Caminho  † Testamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

A volta — Familiares diversos


10


Mensagem de Clóvis Tavares

1 Querida Hildinha, meu caro Celsinho, bons amigos Rubens e Nely, Deus nos abençoe.

2 Estamos aqui recordando as nossas reuniões da abençoada Escola Jesus Cristo.

3 A alegria transborda de meu pobre Espírito, ao abraçá-los. E a oportunidade é limitada para dizer o que desejo, do meu amor por vocês e por todos os nossos companheiros que se acham à distância, conquanto nos sintamos juntos em qualquer parte.

4 O pensamento vai longe em demasia, no entanto, não posso desgoverná-lo, a vista das dimensões que nos regem.

5 Apesar disso, preciso transmitir-lhes o meu contentamento, ao agradecer a vocês o amor fraternal e a segurança que sustentam em nossa instituição. Todos trabalham e todos evoluem, dando-se as mãos entre si.

6 Se pudesse, falar-lhes-ia da minha enorme emoção neste instante… Entretanto, posso fazer isso com lágrimas, que são as letras dos meus mais íntimos sentimentos. Não pensei nisso aí, em minha vida, que o pranto conseguisse fazer o que não posso, usando letras e palavras, que são sinais, quais tijolos frios que entram na construção de uma casa na terra. Superpõem-se uns aos outros, concretizando os planos do arquiteto, mas não conseguem traduzir a espiritualidade e o calor do lar que revestem.

7 É isso mesmo. Conformemo-nos com o possível, para não permanecermos no silêncio do impossível.

8 Hilda querida, vamos bem, apesar da saudade de nossa convivência. Nossos filhos continuam sendo os vínculos que, para a continuação de nossa felicidade, nos prendem um ao outro. Todos eles são admiravelmente bons, e não posso efetuar destaques, impraticáveis para quem ama.

9 Não posso dirigir-me pessoalmente a cada um, porquanto o ensejo de nosso intercâmbio deve ser rápido, tão rápido, que não é possível gastar os minutos com os adjetivos e sinônimos que demandariam no intento. Carlinhos, Margaridinha, Flavinho, Luisinho e Celsinho são nossas ligações que se elevam em nossas preces até Jesus, o Senhor e Divino Mestre de nossas vidas.

10 Quero agradecer ao Rubens e Nely, extremamente ligados ao Celsinho, quanto fazem na sustentação de nossos ideais. Tantos amigos notáveis nos marcam o caminho, que, mais uma vez envio meus agradecimentos a todos.

11 Você, querida Hildinha, desejaria localizara minha nova moradia… Em verdade, a nossa casa feliz é minha moradia de sempre, mas na atualidade, em nossos níveis de trabalho e aprendizado, resido temporariamente na Estância Dom Bosco, que não tem as medidas de um colégio, mas, sim, a amplitude de uma cidade, profundamente cristã, onde mantém o relacionamento com muitos irmãos e amigos, tal qual me acontece neste momento em que tenho comigo a companhia de nossos queridos Virgílio e Inocêncio, que se dispuseram a acompanhar-me até aqui e que se fazem lembrados a vocês com um grande abraço.

12 Temos um esquema longo e sistemático para o prosseguimento de nossos estudos da Doutrina Espírita Cristã e de outros ramos da árvore bendita que Jesus plantou na Terra, para a regeneração da vida planetária.

13 Quanto se faz possível, retornamos às nossas tarefas na Escola, nossa Casa de Bênçãos, que hasteou em Campos a bandeira do Evangelho, com a beleza e a simplicidade com que o Divino Mestre no-lo transmitiu.

14 Temos vários irmãos da Escola, desencarnados tanto quanto nós, em diversos setores que se compatibilizam com o grau de conhecimento evangélico que adquiriram.

15 A comunicação entre nós é muito mais fácil que qualquer dos melhores veículos do Plano terrestre, melhor que o rádio e a televisão. A vida por aqui está repleta de grandeza espiritual e ao ver-me com saúde plenamente refeita, noto que mais felicidade para nós não seria possível em nossa relação nos contextos residenciais.

16 Aqui, a saudade é a única flor que destoa na formação de nossos relacionamentos uns com os outros. Mas a saudade é uma espécie de tiririca no cultivo das flores que nos surpreendem pelas cores e modalidades, as mais variadas com que se apresentam.

17 Estimo, porém, ver você restabelecendo o nosso Clube da Fraternidade e orgulho-me de fitar a sua bondade e paciência com as nossas crianças.

18 Grande companheira, nós amamos você profundamente pelas bênçãos que assimilou em nosso convívio e as distribui com tantas almas sedentas de luz, porque a dedicação às nossas crianças são exemplos de compreensão e maternidade que você soube reunir e abrigar em seu coração de mãe. Agradeço a Deus tê-la encontrado e conseguido dialogar com você em tempos de companheirismo e lealdade inconfundíveis.

19 Não posso escrever mais. As lágrimas assomam de meu coração para os olhos e pensamentos, como vagas de um rio que a chuva enriquece.

20 Agradeço a todos os corações dessa Casa de Bênçãos pela oportunidade de intercomunicação, com o carinho e a gratidão de sempre.

21 Para você, querida Hildinha, a minha ternura e confiança de companheiro que você preparou e edificou para ser um dia o servidor de Jesus que desejo ser.

22 Para Celsinho, meu abraço paternal de reconhecimento. Para Rubens e Nely e para todos os nossos da Escola Jesus Cristo, as minhas afetuosas lembranças.

23 Hilda querida, você e todos os nossos entes queridos fiquem sempre com Deus e receba, querida companheira, todo o coração do seu, sempre seu

.Clóvis


(Mensagem de Clóvis Tavares, recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier, em reunião pública do Grupo Espírita da Prece, em Uberaba, MG., com a presença de Celso Vicente (filho), Hilda (esposa), Rubens e Nely (amigos), em 29/81992)


ESCLARECIMENTOS

Prof. Clóvis Tavares (20/1/1915 — 13/4/1984) foi renomado escritor espírita, deixando os seguintes livros: “Sementeira cristã” (3 vol.), FEB; “Vida de João Batista”, Ed. do G. E. João Batista, Campos; “Os Dez Mandamentos”, LAKE; “Histórias que Jesus contou”, LAKE; “Vida de Allan Kardec para as crianças”, LAKE; “Meu livrinho de orações”, LAKE; “Trinta anos com Chico Xavier”, IDE; “Amor e sabedoria de Emmanuel”, IDE; “Tempo e amor” (em co-autoria com Francisco C. Xavier e Espíritos Diversos), IDE; “De Jesus para os que sofrem”, IDE; “Mediunidade dos santos”, IDE.

Suas mensagens anteriores, pelo médium Chico Xavier, foram publicadas nas obras: “Caravana de amor”, “Vozes da outra margem” e “Porto de alegria”, edições IDE.


Prof.a. Hilda Mussa Tavares, esposa, residente em Campos, RJ, à Rua Benta Pereira, 112. CEP. 28035290.

Escola Jesus Cristo: Instituição Espírita de Cultura e Caridade, fundada em Campos, pelo Prof. Clóvis Tavares em 1935.

Carlinhos, Margaridinha, Flavinho, Luisinho e Celsinho: Filhos.

Virgílio: Virgílio de Paula, desencarnado em 7/2/1960, foi o primeiro Presidente da Escola Jesus-Cristo.

Inocêncio: Inocêncio Noronha, desencarnado em 13/3/1968, colaborador da Escola desde a sua fundação.

Estância Dom Bosco: Em sua mensagem de 28/5/1988, o Prof. Clóvis Tavares havia afirmado: “de tudo que ficou exposto, até agora, somente consegui visitar a maravilhosa estância de Dom Bosco, que ainda é o gênio apostólico dedicado à educação.”


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

 

.

D
W