Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Auta de Souza — A própria


54

Alguém na estrada

1 Alguém te espera o amor, estrada afora,

Seja o dia translúcido ou cinzento,

Para extinguir a sombra e o sofrimento,

Nas empedradas trilhas de quem chora!…


2 Não te detenhas!… Vem!… O tempo é agora,

Há quem se arrase ao temporal violento,

E corações ao frio, à noite e ao vento

Ante a descrença que se desarvora….


3 Vem à estrada do mundo!… Ampara e ama!…

Esclarece e consola, alça por chama

O próprio coração fraterno e amigo!…


4 Esse alguém é Jesus, que te abençoa!…

Trabalha, serve, esquece-te, perdoa

E o Mestre Amado seguirá contigo!…


Auta de Souza



(Soneto recebido, em reunião pública da Fundação Marietta Gaio, na noite de 30 de outubro de 1974, no Rio de Janeiro, RJ.)


.

Abrir