Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Antologia dos Imortais — Autores diversos — 1ª Parte


28

Um Amigo


REGRESSO

  1 Quis tornar, e voltei da mansão luminosa

  Ao sítio que eu deixara em franca primavera.

  Entretanto, ai Senhor! É a lágrima que espera

  A ilusão que eu guardava, indefinida e ansiosa…


  2 O caminho de entrada, envolto em giesta e rosa, n

  Mostra agora murais de lodo sob a hera, n

  Transformara-se a casa em medonha tapera,

  Monte de pedra e cal sobre a terra arenosa.


  3 Ah! funesta ilusão, que inda agora me esmagas!… n

  Esposa, filhos, bens, tudo, tudo fugira,

  Nem sequer uma flor que sonhe ou reconforte…


  4 Caio vencido e só… O pranto corre em bagas, n

  E agradeci chorando os golpes da mentira,

  A escola que há no tempo e a lição que há na Morte!


Nota. O comunicante não se identificou para os assistentes da reunião a que compareceu pelas mãos do médium.



[1] Ler gies-ta, com sinérese.

[2] Leia-se com hiato: sob/ a/ he/ra.

[3] Atente-se na apóstrofe: “Espécie de FIGURA pela qual o autor interrompe o curso de uma narrativa para dirigir-se inesperadamente a alguém ou alguma coisa, …” (Geir Campos, Op. cit.)

[4] Aposiopese — Cf. 1ª nota do cap. 8 da 1ª Parte.


(Psicografia de Francisco C. Xavier)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir