Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Agora é o tempo — Emmanuel


25


A lição da aranha

1 O aprendiz perguntou ao orientador, depois da aula em torno das dificuldades humanas:

— Instrutor, onde os motivos pelos quais sempre se multiplicam os obstáculos, diante dos homens, impedindo-lhes a sublimação espiritual?

2 O amigo convidou o discípulo a visitar um casarão próximo, semi-abandonado. Entraram e, numa sala espaçosa, grande aranha se mostrava presa no centro da caprichosa rede de fios, entretecida por ela mesma.

— Vês esta aranha encarcerada no labirinto, feito por ela própria? — indagou o mentor.

Ante o sinal afirmativo do rapaz, o amigo acrescentou.

— Observemos.

3 Passados alguns instantes, apareceu jovem auxiliar de serviço, naquela moradia quase desabitada e usando um espanador, desfez o tecido, libertando a aranha, que se deu pressa em esconder sob pesado móvel.

— Voltaremos amanhã para nossos apontamentos — falou o orientador.


4 No dia seguinte, professor e discípulo regressaram ao casarão e, num aposento diverso, a mesma aranha se apresara no centro de outros fios tecidos por ela própria.

Decorridos poucos segundos, a jovem da véspera reapareceu e acabou com a trama, libertando a aranha que se afastou, ocultando-se em antigo móvel desocupado.


5 Mais um dia e, pela terceira vez, o instrutor e o aprendiz retornaram ao mesmo local, surpreendendo a mesma aranha no centro de outra complicada rede de fios, criada por ela mesma.

A jovem, já conhecida, surgiu e agitando o espanador liberou a aranha que, rapidamente, tomou novo esconderijo sob mala suspensa.


6 Foi então que o mentor, dirigindo-se ao rapaz, resumiu a lição, esclarecendo:

— Lembrou você que os homens lutam com grandes entraves, no caminho da elevação, mas é preciso reconhecer que a maioria dos nossos companheiros no Plano Físico, quase sempre agem à maneira da aranha. O espanador providencial do sofrimento surge a libertá-los das prisões engenhadas e construídas por eles, entretanto, que podemos fazer se eles mesmos se escondem nos hábitos que acalentam e, depois, usando o livre arbítrio, criam novos problemas para eles próprios?


Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir