Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Através do Tempo — Autores diversos


13

Mensagem ao Grupo “Hadajed”

1 Irmãos de Hadajed.

2 Tutelados de Nébia.

3 Companheiros muito amados.


4 A paz do Senhor nos equilibre os corações no ministério da santificação.

5 Somos lutadores do campo espiritual na revelação da vida eterna.

6 Coube-nos a honra de procurar sem repouso os imperecíveis dons da imortalidade e o descanso não nos felicitará até que a vitória da luz se efetue, indiscutível, no círculo de nossas vidas.

7 Nosso esforço é diverso, entretanto, o objetivo é único.

8 Tentamos a espiritualização do homem para sublimar a vida.

9 Buscais a materialização do Espírito para convencer a mente.

10 Espiritualizando o coração e santificando o cérebro, através da bondade e do respeito, à frente das leis eternas, entrelacemos nossas mãos na obra, que nos compete realizar.

11 Urge, porém, saibais, antes de tudo, que cada criatura é sede de soberana inteligência, criando e renovando, destruindo e criando de novo, por intermédio da milagrosa química do pensamento.

12 Para sublimarmos o sentimento do homem, é necessário renunciemos à ascensão, a fim de permanecer, convosco, nos recôncavos do vale sombrio, testemunho esse que nos é sumamente grato ao coração que não aspira a outra glória senão a de servir o Senhor, concretizando-lhe os desígnios.


13 Quanto a vós outros, que aceitastes a missão de revelar a imortalidade, utilizando as vossas mais elevadas energias, é imprescindível vos ajusteis a determinados imperativos, sem cuja observância não ultrapassareis a região dos ensaios construtivos, quando a bondade do Cristo nos assinala a jornada com as mais sublimes demonstrações de misericórdia.

   14 A leviandade produz raios perturbadores.

   15 A maledicência improvisa raios inquietantes.

   16 A vaidade estabelece raios de loucura.

   17 A cólera emite raios mortíferos.

   18 A preguiça produz raios entorpecentes.

   19 A mentira improvisa raios obscuros.

   20 A sensualidade emite raios degradantes.

   21 O hábito inveterado da carne estabelece raios animalizadores.

   22 O tabagismo improviso raios tóxicos.

   23 A dipsomania produz raios viciosos.

   24 O desalento emite raios congelantes.


25 Aqui nos reportamos, não a emissões de forças mentais que se fazem acompanhar de enfermidades, aflições e morte, quais sejam as oriundas da delinquência em suas multiformes manifestações, porque permanecem sob a vigilância da justiça humana. 26 Referimo-nos a delitos que se ocultam diariamente sob as aparências do bem, sancionados pelos códigos sociais em todos os ângulos do mundo, mas que expressam sistemas de perturbação e destruição de nossas melhores possibilidades na tarefa que, por nossa felicidade, nos foi atualmente cometida.


27 Convidamos, assim, os nossos amados companheiros deste santuário, onde as nossas esperanças se elevam puras e multiplicadas ao Senhor, a que nos reajustemos, individualmente, na direção do triunfo que as Esferas Superiores nos prometem.

   28 O amor em Jesus produz raios de Vida Abundante.

   29 O respeito emite raios confortadores.

   30 A simplicidade improvisa raios de alegria.

   31 A humildade cria raios santificadores.

   32 O bom ânimo emite raios de saúde.

   33 A temperança mental produz raios equilibrantes.

   34 A bondade improvisa raios de luz.

   35 O trabalho estabelece raios libertadores.

   36 O perdão emite raios de auxílio.

   37 A harmonia cria raios de paz.

   38 A confiança produz raios de elevação.

   39 A prece emite raios de beleza eterna, conduzindo a alma ao Manancial Divino.


40 Neste quadro restauremos a esfera vibracional de nossa mente para que permaneçamos centralizados no Cristo, Sol de nossos Destinos, à maneira dos mundos que em nosso sistema gravitam, felizes e soberanos, em torno do astro do dia.


41 Irmãos, mais fácil é obedecer às sugestões do bem que precipitar a própria alma nos desfiladeiros da sombra, em face das insinuações do mal.

42 Nosso roteiro brilha traçado nas mãos do Mestre que, através da Cruz, materializou a Ressurreição e sublimou o mundo.

   43 Estreita é a senda.

   44 Escasso é o tempo no corpo físico.

   45 Passageira é a oportunidade.

   46 Gloriosa é a dor.

   47 Bendito é o sofrimento.

   48 Renovadora é a luta.

   49 Benéficas são as preocupações da marcha.

   50 Santa é a responsabilidade.

   51 Doce é amar e perdoar sempre.

   52 Sublime é a fé.

   53 Dadivosa é a esperança.

   54 Dignificante é o trabalho.

   55 Salvadora é a tarefa de servir aos outros.

   56 Divino serviço é acompanhar o Mestre dos Mestres e perseverar em companhia dele até ao fim.

   57 Por que vacilar então?


58 Diante de nossos olhos deslumbrados, revela-se o câmbio da eternidade:

   59 Flores por espinhos,

   60 bênçãos por pedras,

   61 glórias por sofrimentos,

   62 ascensões por sacrifícios,

   63 cânticos de júbilo por lágrimas silenciosas,

   64 realizações no Céu por insignificantes trabalhos na Terra.


65 Não há lugar para a hesitação.

66 Subiremos, por amor, convosco, aos mais altos cumes, ou também, por amor, resvalaremos convosco no abismo das sombras.

67 Quem ama segue e confia. Seguiremos Jesus, confiando igualmente em vós.

68 Que Ele, nosso Mestre e Senhor, nos abençoe para sempre.


André Luiz


(Psicografada em 4/7/1949 no Grupo Espírita “Hadajed”, na cidade de Juiz de Fora, M. G.)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir