Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Aceitação e vida — Margarida Soares


Capítulo 9

Pedro Leopoldo — 1942

1. — Prossigamos com Jesus.

1 Roguemos a Jesus nos ampare o coração para o bom desempenho de nossos deveres diante do mundo e diante de Deus.

2 As lutas recrudescem no ministério familiar. Os espinhos voltam a sufocar as flores que desabrochavam acalentando as nossas esperanças. Contudo, prossigamos resolutamente, sem inquietações de maior vulto.


2. — O Divino Jardineiro.

1 Aquele Divino Jardineiro dos corações não abandonará nossos canteiros de boa vontade.

2 Os nobres deveres de esposa e mãe hão de ser auxiliados pelo Seu Amor Infinito.

3 Empenhemos nesse mister o potencial de força de que somos capuzes, porque toda a tempestade vem e passa e, como sabemos, enquanto houver pressão atmosférica haverá tormentas renovadoras.

4 Se as borrascas da vida nos assediam os corações é porque ainda existe em nossas estradas elevada pressão de necessidades de sofrimento, em virtude do passado de desvios amargos.


3. — Cireneus invisíveis.

1 Nas horas mais difíceis, lembremo-nos que cireneus invisíveis alçam as nossas energias multiplicando-as para o êxito justo. Não esmoreçamos!

2 A piedosa Mãe de Jesus nunca está pobre de socorro e de ternura para com as suas filhas necessitadas. Tenhamos coragem e venceremos.

3 Haveremos de ser auxiliados a recompor nossas possibilidades de retorno definitivo aos hábitos sadios da intimidade do lar.


4. — Disposições graves da vida.

1 Animemo-nos a providenciar trabalho digno aos filhos queridos. Esperemos, em Deus, a possibilidade de auxiliá-los nessas realizações. 2 Com isso, não só poderão auxiliar-nos, como também, encontrarão motivos de atenção para seus espíritos de jovens, em face dos problemas graves da vida. Essas disposições novas lhes farão muito bem à alma sensível e bondosa.


5. — Jesus fará o resto.

1 Façamos de nossa parte com todas as forças maternais e Jesus fará o resto, contribuindo com o Seu Ilimitado Amor para que tudo se resolva pela tranquilidade de todos e pelo cumprimento de Seus Divinos Desígnios.

2 Os Amigos Espirituais, em Seu Santo Nome, auxiliar-nos-ão com o melhor dos recursos fluídicos através dos passes, que nos farão grande bem ao estado geral. Contemos sempre com seu afeto dedicado e peçamos a Deus abençoe-nos o coração.


Margarida


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir