Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Aceitação e vida — Margarida Soares


Capítulo 6

Pedro Leopoldo — Maio 1943

1. — Rendamos graças.

1 Deus nos abençoe e auxilie sempre. Rendamos graças à Providência Divina certos de que nosso restabelecimento orgânico será cada vez mais consolidado, restituindo-nos a saúde integral.


2. — A paz de espírito.

1 Agradeçamos a Deus este júbilo tão grande de termos a paz de espírito. 2 Com o auxílio constante de Jesus nos é concedida a alegria de tratarmos a influenciação de ordem prejudicial que nos cerca as energias e com o amparo D’Ele reagiremos favoravelmente correspondendo ao seu bom desejo. 3 Quanto ao mais, com a misericórdia do Pai Celestial, podemos tranquilizar o coração, realizando as nossas esperanças sagradas.


3. — Na tarefa do passe.

1 Amigos abnegados da Espiritualidade têm procurado amparar-nos, como tem sido possível, favorecendo-nos as condições psíquicas necessárias à continuação da tarefa do passe, sempre de indiscutível utilidade.


4. — Flores de consolação.

1 Jesus há de nos auxiliar para que as flores de consolação que tem semeado em nossa alma cheia de carinho possam medrar, desenvolvendo-se em favor de nossa paz espiritual e de nossa alegria completa.


5. — O Jardim da Dor.

1 O Jardim da Dor se tem muitos espinhos, guarda também os tesouros ocultos do coração. 2 Naturalmente que entre as sombras da Terra não será possível andar sem lágrimas, porém, não será razoável viver sem esperança e sem consolação.


6. — Mocidade em conflitos.

1 Entreguemos conflitos e mágoas a Jesus, na certeza de que Ele, o Senhor, nunca se empobrece de bênçãos.

2 Como sabemos, a mocidade tem suas lutas, nas quais não podemos intervir senão com as nossas preces e indiretas observações.


7. — Filhinhos desencarnados.

1 Nossos filhinhos desencarnados estão bem amparados. Não devemos supor que tivessem partido antes da época própria.

2 Acima de nós está Deus, e o Pai sabe sempre o melhor.

3 Não nos inquietemos tanto assim. Lembremo-nos que eles voltaram para o verdadeiro lar, de onde foram concedidos às nossas experiências em família, só por algum tempo. 4 Aí no mundo tudo se destina à transformação. Pensemos nisso e estaremos restabelecidos, como se faz indispensável. Tenhamos calma e procuremos fortalecer-nos em Deus que tudo pode.

5 Que Deus nos ajude a todos, são as rogativas de sempre.


Margarida


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir