Bible of the WayBíblia do Caminho  † Xavierian TestamentTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Abençoa sempre — Autores diversos ©

 

11

 

Oração do dinheiro

1 Senhor! No concerto das forças que Te desejam honrar, eu também sou Teu servo.

2 Por me atribuíres o dever de premiar o suor e sustentar o bem, como recurso neutro de aquisição, ando, entre as criaturas, frequentemente, em regime de cativeiro.

3 Muitas delas me escravizam para que eu lhes compre ilusões e mentiras, prazeres e consciências.

4 Noto com mais nitidez minha própria tarefa, cada vez que escuto alguém no caminho; entretanto, quase sempre, estou preso…

5 Que fiz eu, Senhor, para viver encarcerado no sombrio recinto do cofre, como se eu fora um cadáver importante no esquife trancado da inércia?

6 Ensina aos que me guardam sem proveito que sou o sangue do trabalho e do progresso, da caridade e da cultura e auxilia-os para que me libertem.

7 Quase todos eles procuram estar contigo, através da oração, nos templos que abraçam.

8 Dize-lhes na prece que sou a esperança do lar sem lume…

9 Fala-lhes que posso ser o conforto das mães esquecidas, o arrimo dos companheiros caídos em provação, o leite devido aos pequeninos de estômago atormentado, o remédio ao enfermo e o lençol generoso e limpo dos que se avizinham do túmulo…

10 Um dia, alguém Te apresentou moeda humilde, empenhada ao imposto público para que algo dissesses e recomendaste fosse dado a César o que é de César.

11 Muitos, porém, não percebem que Te reportavas ao tributo e não a mim, e julgando que a Tua palavra me condenasse, lançaram-me ao desprezo…

12 Não ignoras, contudo, que nasci para fazer o melhor e, esteja eu vestido de ouro ou de simples papel, sabes, Senhor, que eu também sou de Deus.

 

.Emmanuel

 


Essa mensagem foi publicada originalmente em 1963 pela editora CEC e é a 45.ª lição do livro: “Ideal Espírita”.

 

Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.