Bíblia do Caminho  † Testamento Kardequiano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Revista espírita — Ano XII — Janeiro de 1869

(Édition Française)

 

Aos nossos correspondentes

 

Decisão do Círculo da Moral Espírita de Toulouse, W a propósito do Projeto de Constituição

 

Por ocasião da publicação do projeto de constituição, no último número da Revista, recebemos numerosas cartas de felicitações e testemunhos de simpatia que nos tocaram profundamente. Na impossibilidade de responder a cada um em particular, pedimos aos nossos honrados correspondentes que aceitem coletivamente os agradecimentos que lhes dirigimos através da Revista.

Sentimo-nos felizes, sobretudo por ver que o objetivo e o alcance desse projeto foram compreendidos e que nossas intenções não foram desprezadas. Todos viram nele a realização daquilo que se desejava há muito tempo: uma garantia de estabilidade para o futuro, bem como as primeiras balizas de uma união entre os espíritas, união que lhes faltou até hoje, apoiada numa organização que, prevendo eventuais dificuldades, assegure a unidade dos princípios, sem imobilizar a Doutrina.

De todas as adesões que recebemos, citaremos apenas uma, porque é a expressão de um pensamento coletivo, e a fonte de onde emana lhe dá, de certo modo, um caráter oficial; é a decisão do conselho do Círculo da Moral Espírita de Toulouse, regularmente e legalmente constituído. Publicamo-la como testemunho de nossa gratidão aos membros do Círculo, movido nesta circunstância por um impulso espontâneo de devotamento à causa e, além disso, para responder aos votos que nos expressaram.

 

Extrato da Ata do conselho de administração do Círculo da Moral Espírita de Toulouse

 

A propósito da exposição feita por seu presidente, da constituição transitória dada ao Espiritismo por seu fundador e definida pelos preliminares publicados no número da Revista Espírita de 1° de dezembro corrente, o conselho vota por unanimidade agradecimentos ao Sr. Allan Kardec, como expressão de seu profundo reconhecimento por essa nova prova de devotamento à Doutrina de que é fundador, e faz votos pela realização desse sublime projeto, que considera como o digno coroamento da obra do mestre; do mesmo modo que vê na instituição da Comissão Central a cúpula do edifício, chamado a gerir para sempre os benefícios do Espiritismo sobre a Humanidade inteira.

Considerando que é dever de todo adepto sincero concorrer, na medida de seus recursos, para a criação do capital necessário a essa constituição, e desejando facilitar a cada membro do Círculo da Moral Espírita o meio de contribuir para isto, decide:

Que fique aberta uma subscrição no secretariado do Círculo até 15 de março próximo, e que a soma realizada nessa época seja enviada ao Sr. Allan Kardec para ser depositada na Caixa Geral do Espiritismo.

Conferida e certificada conforme a minuta, por nós secretário abaixo assinado,

 

.Chêne, secretário-adjunto

 

Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

D
W