Bíblia do Caminho  † Testamento Kardequiano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Revista espírita — Ano X — Março de 1867

(Édition Française)

 

POESIAS ESPÍRITAS

 

A Bernard Palissy

 

Quando sobre o futuro incerto e flutuante,

Duvidava pra mim dessa imortalidade,

Vieste em meu socorro, e tua mão vibrante

A venda retirou-me da incredulidade;

Dize-me donde vem a doce simpatia

Que te fazia vir da celeste morada?

De uma vida passada a lembrança seria

De um fraternal amor que em teu ser dera entrada?

Caro Espírito, sim, pois que noutra existência

Fostes talvez meu guia, apoio e protetor.

Mas interrogo em vão: Deus, por providência

Dos olhos meus tirou da lembrança o vigor

Até o tempo em que a tua esfera então verei,

Onde o meu ser a ti poderá se elevar!

Mas se a esta Terra triste eu voltar deverei,

Bem-amado Bernard, pensa sempre em mim.

 

Srta. L. O. Lieutaud, de Rouen

 

Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

D
W